terça-feira, 9 de outubro de 2012

"Angú de um dia só não engorda cachorro"!


Durante a campanha tive a oportunidade de visitar praticamente todos os bairros de João Monlevade. Confesso que senti VERGONHA de pedir votos aos moradores em alguns deles (Serra do Egito, Cidade Nova, Nova Esperança, José de Alencar e Promorar) e admiro a “coragem” dos vereadores em bater à porta do eleitorado para fazê-lo e ainda por cima colocarem seus banners.
Tenho particularmente, “alergia” à política assistencialista e aversão a candidatos que aproveitam das “mazelas” da sociedade em época de eleição para angariar seus votos! Quer dar cestas básicas, arrumar muro, tapar buracos, levar água? Então que o façam sempre!
Mas a responsabilidade é solidária, visto que, com uma CIDADE PERMISSIVA aliada a UMA POPULAÇÃO PASSIVA, TUDO É POSSÍVEL! Tudo é show, tudo é festa! Certamente estamos longe, muito longe de “vivermos a democracia” em toda a sua plenitude. E ainda que vivamos mais cento e cinquenta anos presenciaremos a força da cultura do “Pão e Circo”!
Em minhas andanças, ouvi a declaração de votos para candidatos por diversos motivos: “Vou votar em fulano porque ele está doente e precisa do salário para se tratar”; “Vou votar em beltrano porque devo um favor para ele”, “Vou votar em cicrano porque ele precisa do salário”, e por aí vai. Somente uma minoria declarou votar porque achava o seu candidato “capaz” para a função!
Sem sombra de dúvidas, concluo que política é marketing!  Política não é “Utopia” e não foi feita para “amadores”!Assemelha-se a um “negócio” como outro qualquer.  É um equívoco muito grande achar que o “cliente” (eleitor) quer comprar aquilo que você quer vender. O mercado é dos que sabem muito bem o que os clientes querem e fazem algo em relação a isso. Então candidato, da próxima vez é bom lembrar-se de um ditado popular no meio dos negócios que diz: “A qualidade é recordada muito depois de o preço ter sido esquecido.”
Aos que ganharam também fica o alerta: Aonde vai o cachorro, vão as pulgas!

2 comentários:

Marcelinho disse...

Cara Amiga Eliane,
Bom Dia.
Há muito tem-se o fenômeno "Panis et circensis" instalado em nossa política.
É cultural e creio que cada vez mais enraizada está.
Infelizmente.
Sempre fazemos isto.
E para completar, diminuindo nossa "Mea Culpa", trocamos 6 por meia dúzia.
Abraços.

Eliane Araujo disse...

Bom dia Marcelinho, você não sabe a satisfação que tenho em tê-los novamente como leitores do Blog. Então, logo que comecei a me “aventurar” nas questões políticas, alguém avisou- me de que “as ideologias” estavam meio “fora de moda” e que eu haveria de me decepcionar com a realidade! Ele realmente acertou!
Mas, uma coisa que tenho observado é que a plateia tem mudado: Eles (o povo) querem um espetáculo cada vez melhor e com cardápio variado, sob a pena de “atearem fogo no circo”! Então, que Deus olhe por nós e salvem-se quem puder! Abraços!

Postar um comentário

Respeite a opinião dos outros leitores. Comentários com "palavrões", que denigrem a imagem das pessoas, ou de cunho religioso não serão aceitos. Todos os comentários postados neste blog são de responsabilidade dos internautas e poderão ser postados em matérias. Ao fazer um comentário, você concorda e aceita as regras acima.