segunda-feira, 30 de abril de 2012

AH, a Arcellor pÓde!

Resíduo sendo despejado no Rio Piracicaba

Meu marido é um pequeno produtor rural e constantemente recebe “visitas” de órgãos ambientais procurando licença disto ou daquilo.
Porém, muitas das violações mais palpáveis da legislação são, na teoria, concessões aos mais “poderosos”. Ao se produzirem leis ambientais a pretexto de preservar os direitos de todos a um meio ambiente ecologicamente equilibrado, criaram-se também condicionantes, brechas, sob o título de “desenvolvimento sustentável”.
A poluição de bacias hidrográficas por indústrias há tempos vem sendo tema de debates e discussões entre as mais variadas comunidades cientifica, econômica, política e sociais. Empresas e indústrias que conduzem suas atividades em desarmonia e desrespeito ao Meio Ambiente e as leis também devem ser fiscalizadas e punidas, porém não é o que se observa na prática

sábado, 28 de abril de 2012

Na terra dos manés quem é cego é que vê!

- Quem é você?
- Eu sou um rei.
- O que você quer aqui?
- Ficar cego.
- Por quê?
- Na terra dos Manés, todos são cegos menos eu.
- Mas em terra de cego, quem tem um olho não é rei?
- Sim, mas no meu caso um rei sem majestade.
- E como isso é possível?
- Eu não sinto que vejo o que os outros não veem, e sim que sou um infeliz a enxergar o que ninguém quer ver.
- Já que você enxerga e os outros não, por que não os convence de que eles precisam de você?
- Porque perdi até mesmo a arrogância de acreditar que uma rua ladrilhada a ouro importa pra quem só deseja pedregulhos.
- E acha que vai ser feliz ficando cego como os outros?
- Não, absolutamente.
- Então por que quer ficar cego?
- Porque até os idiotas tem ganância. E temo que um dia haja uma revolta para que eleja-se um rei que seja cego como o povo. Estou me adiantando caso isso aconteça.

O rei ficou cego, mas jamais alguém quis ocupar o trono. Aliás, nesse reino, ninguém sequer sabe que há um rei.
Texto adaptado em homenagem ao artista Tó Vilela pelo brilhante texto "Os dois Manés" publicado no jornal A Notícia  como Suplemento Especial em comemoração ao 48º anversário de Monlevade.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Sistema de cota ou racismo às avessas?

A meu ver, o sistema de cotas é a maior prova do racismo: além de injustas e inconstitucionais, as cotas raciais se prestam apenas para dividir a sociedade segundo a cor da pele de seus cidadãos. Assim, deveríamos também admitir cotas para os gagos, gordos, feios e disléxicos. Em alguns desses casos com alguma razão, pois certamente as pessoas mais feias ficam em desvantagem, por exemplo, no momento da entrevista para se conseguir emprego. Deveríamos tratá-las de forma desigual?

Sem contar, que é um convite para que pessoas com desenvolvimento educacional adequado trilhem o caminho facilitado das cotas, com ricos se aproveitando delas, com a perversão do sistema e banalização do ensino. Será que este profissional depois de formado terá credibilidade no mercado de trabalho?

E depois acho que isso fere o principio da igualdade, além do que, no Brasil é muito difícil determinar quem é negro e quem não é. Meu filho é branco, mas o meu avô era negro. Como classificar isso? Se ele perder a vaga para alguém com a pele negra terá o direito a reivindicar, já que é afrodescendente?

Acho que todos devem ser tratados com igualdade de direitos, indiferente de etnia, raça ou castas.  No caso de ingresso em rede de ensino superior, os critérios deveriam ser por mérito, capacidade. Defendo as cotas em detrimento de outros fatores, como a renda do candidato.

Criar sistemas de cotas é mascarar o problema da educação no Brasil; uma invenção do governo para tentar encobrir o erro da educação precária e de má qualidade. A carência do ensino deve ser combatida com mais vagas nas escolas, melhor incentivo à escolarização e investimentos na área da educação.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Novamente, a falta de plantonistas em Monlevade!

Parece que vivemos um problema crônico! A falta de médicos! A pediatria novamente ficou sem plantonista no hospital Margarida na semana passada...

Faltam médicos em todos os municípios, não só do estado, mas do país. Porém, um estudo realizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) mostra que, ao contrário do que se pensa, não há escassez de médicos no Brasil. Os números indicam que o volume de profissionais da categoria cresceu, percentualmente, quase o dobro do que a população brasileira entre 2000 e 2009. Existem 188 cursos de medicina no País, que formam por ano aproximadamente 23 mil médicos.

No entanto, dados do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), do Ministério da Saúde, apontam que 1.228 municípios pediram ajuda ao órgão para atrair recém-formados. A intenção era preencher 7.193 vagas, mas só 1.460 médicos demonstraram interesse, ou seja, apenas 20%.
 
Parece que a falta de médicos seja um problema localizado motivado por múltiplos fatores: desigualdades regionais, vínculos precários de emprego, baixo salário, más condições de trabalho, falta de segurança, perseguições políticas, enfim.
 
O sistema de saúde deveria rever a assistência, individualizar as regiões e descentralizar os polos de saúde, do lado do médico, é preciso um plano de carreira, concurso público com remuneração justa, principalmente para as especialidades básicas: clinica médica, pediatria, ginecologia e cirurgia geral, uma vez que essas especialidades fazem uma diferença enorme para população do interior, por outro lado, como são as menos valorizadas atualmente, não são procuradas ou servem apenas como ponte para se fazer uma subespecialidade. A maioria dos médicos tem se especializado áreas de dermatologia ou cirurgia plástica que são mais rentáveis.
E enquanto isto, a população que precisa ser assistida pelos médicos, ainda que com plano de saúde, fica a mercê da própria sorte...

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Vote no Zé e eleja Mané com o aval do TSE!

O perigo mora no Supremo Tribunal Federal (STF): O artigo 43 da Resolução 22.717/2008 do TSE permite que candidatos sub judice (aguarda decisão Judicial) continuem em campanha, mesmo com o registro rejeitado, enquanto a questão estiver em tramitação. A substituição de candidato a prefeito pode ser feita até a véspera das eleições desde que dentro do prazo de dez dias da decisão que indeferiu o seu registro.
Precisamos alterar a forma de substituição de candidatos majoritários. Hoje, é possível substituir esses candidatos até a véspera da eleição. O que sucede é que tais candidatos, possuidores de votos, mas sem condições de elegibilidade, permanecem como candidatos até a véspera do pleito, e aí são substituídos pelo parente próximo, sem que o eleitor tome conhecimento disso. No dia anterior à eleição uma petição é encaminhada ao Juiz Eleitoral, e pronto. A fotografia do renunciante permanece na urna, porque não há tempo hábil para a Justiça Eleitoral realizar a troca das fotos destes candidatos nas urnas eletrônicas. O eleitor vota numa foto, mas o voto vai para outra pessoa, que muitas vezes nem teve a vida ou o currículo divulgado durante o horário eleitoral. Trocando em miúdos, uma “propaganda enganosa" legalizada!


terça-feira, 24 de abril de 2012

Tem tudo para ser produtivo, mas está virando um Frankenstein

Conforme a presidente Dilma Rousseff ressaltou no encontro do Governo Aberto, no final do ano passado, é inegável a importância do acesso à internet e das redes sociais para a promoção de governos mais transparentes e para a mobilização cívica na vida política.
Segundo ela, a divulgação de dados relativos aos gastos públicos na internet não permite apenas o acesso individual dos cidadãos, mas “trata-se também de assegurar a apresentação das contas, a fiscalização e a participação dos cidadãos, criando uma relação de mão dupla permanente entre governo e sociedade”. Dilma mencionou também que há uma “positiva vigilância da imprensa” que não é submetida a constrangimentos por parte do governo.
Em Monlevade, foi criado pelo Raoni Ras no FACE, o GRUPO ELEIÇÕES 2012, com o objetivo de promover diálogos democráticos acerca da política. Estive presente ao mesmo até a data de hoje e pude acompanhar e participar de temas de grande relevância, como a questão da aplicabilidade da Lei da Ficha Limpa, a questão do Voto Distrital, a polêmica da Construção do Anexo, dentre outros...
Porém, acredito que é o diálogo – o bom diálogo – que nos separa da barbárie. Mas ele só funciona com sinceridade e leveza. Infelizmente, as discussões têm ido para o campo do confronto pessoal, da agressão verbal e da baixa produtividade.
 Faço votos que o grupo consiga se encontrar, porque, bate boca e ingerências, Monlevade já tem que sobra!


Monlevade parece predestinada a andar na contramão do desenvolvimento!

Como se não bastasse a paralisação do projeto de expansão da Arcellor, Monlevade é surpreendida com a notícia do Ministério Público para que pelos menos 83 áreas públicas concedidas a permissionários sejam retomadas ao município. Coloca-se a questão como se fosse retomar um móvel, um objeto palpável... Ora, estamos falamos de EMPRESAS, que geram emprego e contribuem para o desenvolvimento da cidade!

Monlevade possui empresas de grande porte que necessitam de espaço para expandir, mas como? Onde?

O Distrito Industrial (um ermo mato adentro), construído com a finalidade de locar empresas, foi feito como a maioria dos projetos públicos, sem planejamento, sem logística, de qualquer maneira...

 Agora, resta saber como ficará a situação dos empresários instalados nas áreas em questão, haja vista, que muitos deles são geradores de emprego e colaboram consideravelmente para o PIB do município. Imagino a preocupação, desânimo e dificuldade de entender o vai lá e vem cá que é a legislação Municipal.

Situações como esta nos dá a prova cabal do que é a administração pública. Todos nós sabemos que a maioria das cessões das áreas ocorreu no governo do ex-prefeito Carlos Moreira e os critérios adotados para cessão das áreas acabaram sendo questionados pelo Ministério Público. Mas foi o prefeito Gustavo Prandini (PV) quem acabou sendo acionado pela pelo MP para legalizar a situação.

Cada prefeito, ao assumir a prefeitura, administra em função do seu “umbigo”. Pouco se preocupa com os “detalhes”, principalmente se estes forem repassados para o próximo gestor. E a população? Fica na dançinha do Siri...

segunda-feira, 23 de abril de 2012

O "Judas" morreu!

O acidente que  ocorreu na Sexta-Feira Santa, no dia 6 de abril com Tiago, que representava o papel de Judas Iscariotes o levou a óbito na noite de ontem..
Durante a peça, o ator devia subir em uma pedra do cenário com uma corda colocada em volta do pescoço para, em seguida, simular o enforcamento do personagem, conforme relata a história bíblica. Nesta cena, Tiago sofreu o sufocamento. O jovem ficou aproximadamente quatro minutos desacordado até que alguém percebeu que ele estava realmente enforcado.Tiago deveria passar por um exame mais aprofundado nesta segunda-feira (23), mas não houve tempo.
Segundo a irmã dele, Fabiana Klimeck, o ator  havia sido convidado para viver Jesus Cristo em 2011 e só não aceitou a missão de ser crucificado no palco porque exigiria mais tempo e dedicação.
InvestigaçõesO figurino e o equipamento de segurança usados pelo ator serão enviados ao Instituto de Criminalística de Sorocaba (SP). Segundo o delegado José Victor Bacetti, três peritos ficarão encarregados das análises. O objetivo da perícia é identificar o que provocou o enforcamento.
Na terça-feira (17), uma médica legista esteve na Santa Casa de Itapeva (SP), onde o rapaz estava internado. Ela identificou que o hematoma no pescoço da vítima era compatível com o cordão do figurino usado durante a encenação na Paixão de Cristo. O laudo oficial sobre o ferimento ainda não foi entregue, mas as informações passadas informalmente pela médica reforçam uma das hipóteses trabalhadas pela polícia.
Em entrevista ao G1, o delegado Bacetti afirmou que os apontamentos sobre o acidente indicam que o enforcamento não está relacionado com a cadeira de segurança que foi emprestada ao grupo teatral pelo Corpo de Bombeiros. “Aparentemente foi um fio da capa que Tiago usou em cima do equipamento que o enforcou”, destaca o delegado.
http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2012/04/corpo-do-ator-tiago-klimeck-segue-para-o-iml-de-itapeva-sp.html

domingo, 22 de abril de 2012

Voto aos 16 anos, um convite à cidadania! Mas, qual cidadania?!

 O TSE lança campanha do voto aos 16 anos. A expectativa para esse ano é um saldo de 100 mil novos jovens votantes. A Campanha nacional tem o objetivo de conscientizar os jovens sobre a importância de votar e incentivar estudantes a tirar seus títulos.
 A proposta se baseia na inclusão dos jovens na qualificação do debate sobre as políticas públicas de juventude dentro do processo eleitoral, extrapolando o velho modelo da tematização dos jovens como objeto das políticas para a concepção do jovem como sujeito capaz de mediar, negociar, se contrapor e influir na construção de um mundo melhor.
 Pontos a se considerar: O jovem de hoje está ciente dos problemas relacionados ao transporte escolar, renda familiar abaixo do necessário, falta de oportunidades no mercado de trabalho, poucas opções para uma melhor formação profissional e outros;
Também já percebeu que ainda continua sendo renegado e excluído de programas e de projetos dentro de sua própria localidade;
É fato também, que o jovem de hoje quer e gosta de mudanças e não tem medo quando precisa divulgar suas opiniões. Não há limites, tema ou um motivo específico nas redes sociais para o jovem, pois em qualquer assunto ele esta lá, debatendo e sempre falando o que pensa.
 
Porém, todos nós sabemos que , o conceito de "Cidadania" está afastado do espaço da educação donde "Espaço de Educação e Cidadania" não passa de um "slogan" . Como não tiveram ensino adequado na Escola (desde a primária e por aí fora) não sabem ler as "cartilhas" que os partidos dizem ser os Programas de governo, apresentados em edições revistas e aumentadas, ou diminuídas, conforme o ‘espectro’ político observado em pré eleições.
 Bom...eventualmente eleitos, (com a ajuda dos jovens de 16) vão aprender( ou dar continuidade )ao  Espaço Démocrático e a Cidadania com os colegas do Parlamento que já estão inquinados e subverteram o conceito..."Pior a emenda que o soneto". Os que MAL nascem educados...tarde ou nunca se revelam com aptidões para a real Cidadania.
 
 O jovem de hoje não é omisso e tende a acreditar na força de renovação como instrumento importante de transformação; O jovem de hoje compreende que a política, embora tão desacreditada por tantos, faz parte do nosso dia a dia e é fundamental para a sobrevivência de nossa sociedade;
 Entretanto, votar por votar não é a solução. É necessário que o jovem que decide votar aos 16 pesquise sobre seu candidato, veja seus mandatos e propostas e faça uma escolha responsável e principalmente, tenham garantia do que foi prometido seja cumprido!

sábado, 21 de abril de 2012

Prestem atenção nas coligações!

Apesar do grande número de partidos registrados na Justiça Eleitoral, a impressão que fica é de que prevalece a polarização na disputa por votos, seja a nível municipal, estadual ou federal, entre o PT e PSDB. Nem o PMDB consegue se impor, mesmo porque também está atrelado ao PT e tem o vice-presidente da República, Michel Temer. Os demais partidos são coadjuvantes e por isso mesmo é que aparecem coligações promíscuas, estranhas, que podem gerar monstros políticos. A ideologia já era!"

Presente de aniversário!

Comentário de um leitor:
Pesquisando no Google sobre eleição e políticos corruptos, encontrei uma de suas postagens.http://cutucadas.blogspot.com.br/2012/03/eleitor-conscientizado-so-assim-podemos.html?showComment=1334970302072
Eu ainda acredito, e faço questão de continuar trabalhando a favor da conscientização do povo.
Para mim não existe isso de que nada vai mudar, ou que o povo não é capaz de entender as coisas.
O povo já esta saturado de tanta safadeza e já percebeu que o ano de 2012 é o ano das mudanças.
Fico feliz em saber que não estou sozinho nesta luta.
Parabéns e força.

Márcio Alves Vasconcellos- Paraiba do Sul- RJ
http://euamowerneck.blogspot.com.br/


 

 

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Construções perigosas!


Prédio próximo a ACM
Segundo a NR 18 (Norma Regulamentadora que prevê Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção) é obrigatória a instalação de proteção coletiva como bandejas de contenção e telas de revestimento, onde houver risco de queda de trabalhadores ou de materiais.

Porém, a falta de fiscalização nas muitas obras de construção de casas, prédios comerciais e residenciais em João Monlevade têm gerado situações de risco para quem trabalha na construção civil e para quem mora perto de alguma edificação. É só dar uma volta pelos bairros e ruas da cidade que, sem muito esforço, podemos encontrar diversas irregularidades.

Para que o problema das irregularidades fosse solucionado, ou minimizado, seria necessário uma maior integração entre as entidades fiscalizadoras e regulamentadoras, como, por exemplo, CREA(Conselho Regional de Engenharia), Arquitetura, CIPA ( Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e a prefeitura que, intensificando suas fiscalizações e exercendo, com rigidez, seu poder de embargar as construções, facilitaria com que os profissionais que atuam de forma ilícita ou negligente fossem autuados.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

A nova presidente do TSE quer a ajuda da imprensa !

"O caminho mais curto para a Justiça é a conduta reta de cada um de nós, cidadãos. O homem probo ainda é a maior garantia da Justiça na sociedade. A eleição mais segura e honesta é aquela em que cada cidadão vota limpo", Ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, Presidente do TSE.
Tudo leva a crer que a nova presidente do TSE, a mineira de Montes Claros, Cármen Lúcia, quer realizar uma "faxina" no cenário político brasileiro e conta com a ajuda da imprensa. Segundo a Ministra, "nenhuma lei do mundo pode substituir a honestidade, a responsabilidade e o comprometimento do cidadão. Os juízes fazem direito, mas não fazem milagres. Além da colaboração dos eleitores, é necessário que a imprensa ajude a fiscalizar. Não há eleições seguras e honestas sem a ação livre e vigilante da imprensa.”.
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse que é necessário combater os abusos de poder político e econômico. Segundo ele, ervas daninhas ainda existem na política e tentarão resistir à aplicação da Ficha Limpa.
Ao contrário de alguns, que vê a imprensa como omissa e tendenciosa, a Ministra Presidente do TSE, confia no trabalho da imprensa e conta com a mesma para as eleições de 2012. Então, de agora em diante o lema é: Olhos bem abertos e boca no trombone!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Ao fazer parte do corvil de corruptos, não se torna um deles?

Diga-me em que saco estas e eu te direi que farinha és”... Acabo de ler que a cada dia que passa, lideranças políticas de Monlevade parecem apostar ainda mais na candidatura de Carlos Moreira rumo à Prefeitura de Monlevade. Não tenho nada contra a pessoa do Carlos Moreira, mas, francamente... Estamos vivendo a inversão de Valores.

Dá para revoltar com certas coisas que somos obrigadas a ver! Não existem leis, (e se existem não são aplicadas) regras, condutas morais éticas. Tudo é na base da Lei de Gerson? Tem sempre alguém disposto a levar vantagem, ainda que da desgraça alheia!

A justiça que era “cega” agora deu para ser surda e muda também!

A impressão que tenho é que estamos vivendo a lei da selva, onde ganha quem ataca primeiro, e como me disseram há pouco tempo: "Espere sempre o pior das pessoas, pois o que vier de bom é lucro!".

Isso me aporrinha, esta falta de noção, esta distorção da realidade lógica. Que exemplos e ensinamentos estão deixando para as próximas gerações? Que futuro terá a humanidade com jovens incapazes de distinguir o certo do errado? Onde está a justiça de valorização da palavra empenhada e das atitudes coerentes com o respeito ao próximo?

Enoja-me só de pensar na lógica da inversão de papéis: Os corretos passam por negligentes e os de conduta duvidosa passam por espertos.

É uma barbaridade esta falta de ética, esse cinismo amoral dentro das relações humanas. E o pior de tudo é que estas questões estão caindo na teoria do relativismo...

Fico pensando... Até quando permitiremos que atitudes como estas sejam reproduzidas e repassadas dia a pós dia sem a mínima interferência.

A omissão também é culposa. Não importa se você for o único a gritar e agir sozinho para que as coisas sejam feitas de forma correta. O importante é que você fez a sua parte!

Oh! João Monlevade Oh! João Monlevade Será que Deus desistiu da gente?!

Perdoam-me pelo desabafo, mas há situações muito difíceis de digerir!


terça-feira, 17 de abril de 2012

Golpe “Civil”?! Quem sabe...

A operação caça-votos não demora a bater às portas da população. E o oportunismo peculiar também! Não se admire com ofertas de caronas na porta dos supermercados, com cumprimentos repentinos, com as participações em festas de igrejas e quermesses, com lanches feitos em rodoviária ou no boteco da esquina. Tudo faz parte de uma estratégia de convencimento.
Em tempos de eleições as pessoas se transformam, a demagogia impera e contrariando o ditado de que a primeira impressão é que fica o que fica mesmo na memória dos votantes é a última impressão. Para alegria dos candidatos eis que eleitores têm memória curta.

 Existem bairros como Lourdes, Loanda, Jacuí, Boa Vista, Nova Cachoeirinha, São Geraldo e outros mais, com pessoas com capacidade de articulação e de mobilização. Agora é o momento oportuno dessas pessoas estarem convocando reuniões e colocando no papel as demandas de seus referidos bairros.
A população precisa entender que os cargos políticos são contratados pelo povo através do voto por um período de quatro anos. Assim como a relação patrão-empregado, ambos (povo e políticos) têm direitos e deveres a serem cumpridos!

As comunidades de João Monlevade precisam assumir a posição de “Chefes” e começarem a delegar obrigações aos seus “empregados” a título dos mesmos fazerem jus aos salários que lhes têm sido destinados.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

A cratera da discórdia!

A cratera da Av. Rodrigues Alves tem dado pano para manga... Como se não bastassem os transtornos para pedestres, motoristas, comerciantes e vizinhos, a mesma deu para "instigar" a vizinhança!

Sexta-feira, 13, segundo relatos dos comerciantes Cláudio e Levi, os encarregados da referida obra, que estavam no local, autorizaram o despejo de entulhos dentro da cratera, porém, o vereador Belmar Diniz, que mora nas proximidades, flagrou a cena e, indignado com a situação convocou a imprensa e autoridades para autuar os comerciantes.

Controvérsias à parte, Cláudio, que tem guardado dentro de seu pátio ferramentas e equipamentos para os funcionários da Secretária de Obras conduzirem a obra, declarou que o autor do “despejo” foi um cliente de seu depósito, e que tão somente realizou o transporte. Segundo Cláudio, o vereador Belmar Diniz, teria sido muito infeliz na forma de abordagem.

Por outro lado, segundo relatos, a repórter Maria Tereza, que foi solicitada ao local pelo vereador Belmar Diniz, teria sofrido ameaças do comerciante.

O fato é que, se a Secretária de Obras já tivesse concluído a obra, que vem se arrastando desde o inicio do ano, nada disto teria ocorrido! Para piorar a situação, mesmo com todo “o barulho” do vereador, o local não foi isolado. Será que outros não virão? Pelo jeito Belmar Diniz terá que montar guarda constante no local, caso contrário ficará numa situação delicada com o vizinho...

sábado, 14 de abril de 2012

Prefeitura conta com o dinheiro do Anexo para saldar dívidas!


A justificativa para a construção do anexo, segundo os vereadores que votaram favoráveis , é que se o dinheiro não for investido na Câmara será utilizado pela administração municipal para saldar dívidas. Informações dão conta de que o Prefeito teria enviado projeto para Câmara solicitando dinheiro das autarquias.

Acontece que, por falta de planejamento, algumas vezes o duodécimo - envio da décima parte do Fundo de Participação Municipal (FPM) da cidade - que é repassado às câmaras municipais pelas prefeituras, sobra no final da gestão. Quando há esse excesso, o que eventualmente ocorre, a atitude mais ética que o gestor pode ter, é que ele devolva essa quantia ao Poder Executivo. Mas é frequente verificar que algumas Câmaras não fazem tal restituição.

Porém, quando esse valor é devolvido ao Poder Executivo, cabe somente a ele decidir o que será feito com a quantia e quais são as áreas que necessitam de mais investimento. A Câmara não pode opinar no assunto. A devolução do repasse pode ser feita durante o exercício do cargo na Câmara ou no final da gestão. Fica à escolha do gestor responsável.

Trocando em miúdos, no caso de Monlevade, a dinheirama virará Castelo ou irá para as mãos dos credores. E o povo? Fica com a frustração e a certeza de que a Cidade não tem administradores.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

"EU, TU, ELE E O NOSSO DINHEIRO"

Para "refrescar" a memória dos desavisados:

Você já deve ter percebido que a sua felicidade depende também do bem estar de todos. Afinal de contas é impossível ser feliz sabendo que tem gente passando fome, que famílias não têm onde morar, que crianças esmolam nas ruas e que vários jovens sem qualquer perspectiva de trabalho têm o crime como opção de sobrevivência.
Resolver problemas deste tipo deveria ser a principal função do presidente da República, do governador do estado e também do prefeito. Para cumprir estas tarefas, cada governante organiza uma equipe. O presidente conta com ministros. O governador e os prefeitos contam com seus secretários. Além disso, eles contam com os representantes do povo para tomar decisões. O presidente conta com senadores e deputados federais. O governador conta com os deputados estaduais. Os prefeitos contam com os vereadores. Esses políticos são responsáveis pelas ações governamentais que interferem diretamente nas nossas vidas.

O país vive momentos difíceis. Qualquer cidadão ao olhar a sua volta é capaz de diagnosticar as nossas "doenças". Também é capaz de indicar no mínimo, alguns "remédios". Somos todos "doutores" do município em que vivemos. Por isso o prefeito e os vereadores deveriam contar com a ajuda de todos os cidadãos para resolver os problemas do nosso município. Juntos deveríamos decidir o que deve ser feito e quanto dinheiro deve ser gasto em cada projeto da prefeitura. Alguns municípios brasileiros já funcionam assim. Este tipo de administração é sempre mais eficiente.
Tudo que a prefeitura faz (bem ou mal) faz com o seu dinheiro, com o dinheiro do seu vizinho, do motorista do ônibus, do porteiro, do patrão, de todo mundo. Todo mundo paga imposto. Alguns muito. Alguns pouco. Alguns mais do que deveriam pagar. Alguns menos do que deveriam. Mas todo mundo paga imposto. Até os miseráveis que não têm onde cair mortos pagam imposto. Não acredita? Até quando se compra um pão se paga imposto. É isso aí: o dinheiro que viabiliza as obras do presidente, do governador e do prefeito é nosso. É de todo mundo. É público.

Por isto é que a população deve participar nas diversas etapas da elaboração do orçamento, para ajudar a fazer com que o dinheiro público do seu município seja bem aplicado, ou seja, que atenda da melhor forma possível às necessidades da sua população.
O jornalista Barbosa Lima Sobrinho, que dedicou a sua vida à justiça social, bem dizia "sem a participação do povo, do contribuinte, do leitor, o dinheiro público será aplicado segundo critérios que nem sempre representam as melhores soluções para os problemas da comunidade. Participar é tão importante quanto votar. E é com a participação ativa que se constrói a verdadeira democracia social".

Você pode e deve fiscalizar como o dinheiro público do seu município, do Estado e do governo federal é usado. Afinal de contas, se ele for mal aplicado isto pode significar menos escola, menos posto de saúde, menos água encanada, menos esgoto e menos moradia. Também significa mais violência, desemprego, doença e desesperança.

Trecho retirado da Cartilha do Orçamento de iniciativa do falecido Betinho-Sociólogo e ativista dos direitos humanos no Brasil.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Mal da Vaca louca em Minas Gerais e Cavalo com AIDS em João Monlevade

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais acompanha dois pacientes no Estado com doença associada ao Mal da Vaca Louca, que na década de 1990 levou à morte de dezenas de pessoas no Reino Unido. O Brasil nunca registrou ocorrência da doença e os pacientes internados no Estado passaram por exames laboratoriais. Os exames, entretanto, não determinaram causas da doença, incurável e fatal ao sistema nervoso central.
Os pacientes são uma mulher de 27 anos, que está na cidade de Montes Claros, a 424 quilômetros de Belo Horizonte, e um homem de 63 anos, internado na capital mineira. A Secretaria da Saúde de Minas divulgou nota informando procedimentos de segurança a serem adotados nos casos. Entre eles estão incineração ou esterilização de instrumentos contaminados com secreções de pacientes suspeitos, precauções para lidar com sangue e tecidos, além de impedimento de transplante de órgãos dos pacientes.
Chamada de doença priônica (relacionada a proteínas), a Doença de Creutzfeldt Jacob (DCJ) é identificada por causa de mutações em proteínas do organismo. A incidência é rara, com registros de um caso para cada um milhão de pessoas. A Secretaria da Estado de Saúde explicou que a doença tem como sintoma ao longo de dois anos, demência e contrações musculares involuntárias. Ela gera degenerações de células nervosas e entre suas causas estão: mutação hereditária e transmissão por transplantes. A mulher internada em Montes Claros passou por um transplante de córneas em São Paulo, recentemente. O exame dela apontou doença priônica, enquanto o do homem foi inconclusivo.
Vaca Louca
Uma variante da DCJ é associada com o Mal da Vaca Louca, mas há características clínicas diferentes, afetando pessoas mais jovens. Em nenhum país das Américas houve registro desta forma da doença. Em maio deste ano, o Brasil será reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como país de risco insignificante para a doença, informou também o governo mineiro.
As informações são do IG


Segundo o IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária) foi sacrificado em um Hotel para Cavalos de João Monlevade um equino portador de Anemia Infecciosa Equina (A I E), conhecida também como a “AIDS dos equídeos”. Exames laboratoriais comprovaram a presença da doença.
A anemia infecciosa eqüina (AIE) é uma doença de notificação obrigatória, de ocorrência em todos os estados do Brasil, de extrema importância no aspecto sanitário e econômico, pois além de levar à morte muitos dos animais acometidos pelo seu agente causador, pode tornar outros indivíduos portadores assintomáticos da doença sendo potentes disseminadores da mesma, portanto o sacrifício dos animais acometidos é obrigatório na maioria das regiões do país.
Esta doença, que é transmitida principalmente por um mosquito que se alimenta de sangue, pode contaminar humanos e matá-los em seu estágio mais grave. Foi feita a coleta do sangue nos demais cavalos da propriedade foco além de outros animais que ficam próximo a essa propriedade para que sejam testados.


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Duplicações...

Apesar de ser o sonho de consumo de todos os Monlevadenses, ainda não há notícias sobre o início da duplicação da 381 e da Arcellor.

Mas, há outro empreendimento em João Monlevade que já está passando da hora de expandir ou duplicar: Trata-se do Hiper Comercial Monlevade. No final de semana passado houve filas de carros para entrarem no estacionamento. Sem contar que, no interior do mesmo, a fila do caixa rápido estava quase chegando à padaria!


Na falta de um shopping, a população de Monlevade tem se virado com o Hiper, que se tornou o point do momento.
Bem que os empresários Hélio e Marcelo poderiam presentear a nossa cidade aumentando o espaço no interior da loja, não é?! Clientela é o que não vai faltar! Eu aposto!

Um ano de cutucadas!

“Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados” (Mahatma Gandhi).

 O Cutucadas completará amanhã um ano de existência. Ao todo foram 375 postagens publicadas. Sou extremamente grata pela generosidade da leitura dos que passaram por aqui e se foram sem rastros. Também sou grata por todos os 235 comentários, um precioso estímulo às minhas postagens. Tenho aprendido muito com vocês...

Em especial gostaria de agradecer às pessoas que nos inspiram diariamente, aos blogueiros sempre presentes com contribuições relevantes.

 Lidei muito com o vozerio. Mas, cumpri a que me propus com a criação do Blog: “chamar a atenção da população para fatos que passam despercebidos aos olhos”.

Sei que desagradei alguns, e espero contar com a compreensão destes, porque nos conflitos, abrimos caminho para o dialogo, que é a chave do entendimento, da convivência pacífica e da liberdade.



terça-feira, 10 de abril de 2012

A sabedoria de um anônimo!

Nós monlevadenses estamos de pés e mãos atadas. Nunca tivemos um governo que pensasse em um futuro melhor para a nossa cidade. Nunca!!! Nenhum prefeito desta cidade procurou dar incentivos, buscar grandes empresas, criar um polo industrial... tudo só fica na promessa, na imaginação. Os monlevadenses deveriam dar um basta na próxima eleição. Mostrar a eles que não somos trouxas. Não votar em ninguém, porque todos aqui são farinha do mesmo saco. A cidade parou no tempo. Não temos nada aqui no qual devemos nos orgulhar. Não temos um político verdadeiro, aquele que é político por ter ideais. Todos eles são oportunistas. O PT tudo que ele pregava, antes de ser um partido reconhecido, foi por água abaixo. Agora o que predomina é o capitalismo, fazer muito pouco ou nada e ganhar muito. Acabou o idealismo. Virou uma fábrica de emprego de pessoas desqualificadas e incompetentes que só pensam em olhar para o próprio umbigo. PV nem se fala. Neste governo por exemplo o que mais foi detonado em Monlevade foram as áreas verdes, loteamentos liberados por troca de votos. E o povo que se ferre!
Na nossa cidade o cara foi presidente de um sindicato e se acha no direito de ser candidato a administrar a nossa cidade, o cara é pastor de uma igreja e se julga competente para ser um político da cidade, o cara administra um hospital e é aclamado como se fosse o salvador da pátria, um outro fala asneiras na rádio o dia inteiro, com mais de 30 processos na justiça e é adorado pela maioria. O povo simplesmente inverteu os valores. O errado é o certo, e o certo é errado.
João Monlevade é mesmo uma terra de ninguém, ou melhor dizendo, a terra do nunca. Tudo aqui não vai pra frente, tudo aqui termina mesmo antes de começar. Sou morador desta cidade por muitos anos, mas pra ser sincero, não boto fé em mais nada. Não voto em ninguém. E pelo rumo que as coisas estão indo (política) não teremos opção alguma em 03 de outubro.
Vocês vão ter que definir em "o menos pior" para ser prefeito de nossa cidade e deixar que mais um ser humano sugue o pouco do que ainda resta desta cidade.

"Cidadão não é pedinte, mas sujeito de direitos"



Direito ao trabalho - Criação do Núcleo de Produção Coletiva- “Esta foi a maneira encontrada pela administração municipal (1989-1982) para tentar minorar o problema do desemprego no município, sem cair no clientelismo e assistencialismo, isto é 'sem dar o peixe, mas ensinando a pescar'”..."O fato é que somente transformações sérias na sociedade brasileira porão fim à pobreza em nosso país".

Estes trechos também foram extraídos do Jornal Informação Popular. O objetivo da minha postagem é chamar a atenção para a discrepância que vivemos na atualidade. A incubadora de empresas, (fruto desse projeto), está abandonada à própria sorte... O Distrito Industrial está vivendo a trancos e barrancos... Empresas deixando o município em busca de incentivos de outros municípios e mendigos espalhados aos quatro cantos da cidade.
Acontece que, ao contrário de “ensinar a pescar”, os gestores têm preferido “encaixar” os desempregados em algum setor da prefeitura, transformando a administração municipal numa espécie de “esponja”. Atualmente, a administração municipal possuiu um gasto enorme com folha de pagamento e ainda por cima não consegue melhorar em nada, a perspectiva de crescimento profissional deste trabalhadores e também do município.
Logicamente que, “quem vive de passado é museu”, mas do jeito que as coisas caminham por aqui, seja melhor retornarmos para o passado.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Cadê a fábrica de asfalto?!

Esta matéria é parte do jornal “Informação Popular” de Dezembro de 1989. Naquela época o prefeito era Leonardo Diniz, 1989-1992, sua administração se destacou principalmente pela forte participação popular, quando adotou o Orçamento Participativo, debatido em primeira instância pelo povo. As escolas Monteiro Lobato e Promorar foram de fato construídas, mas, em relação a fábrica de asfalto, eu particularmente não sei o que houve... Certamente, se os prefeitos que vieram posteriormente ao Leonardo Diniz tivessem levado a ideia adiante, não teríamos que conviver com estes problemas no município.
Avenida Santa Rita de Pacas, Bairro Nova Cachoeirinha

sábado, 7 de abril de 2012

Tragédia: Ator que interpretou Judas em Itararé se enforca por acidente

O ator Thiago Klimeck, que interpretava o personagem de Judas Iscariotes em uma encenação de A Paixão de Cristo na cidade de Itararé, em São Paulo, se enforcou acidentalmente durante a atuação nesta sexta-feira, dia 6, e se encontra em estado grave.
Segundo a Guarda Civil de Itararé, Klimeck se confundiu ao fazer o nó da forca. Ele ficou desacordado por quatro minutos. Os demais atores não perceberam o acidente, e a encenação continuou. Segundo a tradição cristã, Judas, um dos doze apóstolos de Jesus Cristo, se enforcou após trair seu mestre e levá-lo à Cruz.Klimeck está internado na Unidade de Tratamento Intensivo de um hospital de Itapeva, cidade vizinha de Itarará, em São Paulo.

Dia do Jornalista e dia Mundial da saúde!


Embora muitos critiquem os jornalistas, esses profissionais contribuem para a construção de  ideias , comportamentos, olhares e na mobilização da sociedade. Em muitos casos, a imprensa vem contribuindo de maneira significativa ao ser fiscalizadora e denunciadora de atos de irregularidade, do mau uso do bem público e no estímulo aos valores que enobrecem o homem.
 
No caso do direito à saúde, por exemplo, muitas das situações vivenciadas pelos pacientes e seus acompanhantes em hospitais brasileiros, sejam públicos ou privados, só chegam ao conhecimento das autoridades competentes através da mídia.
Parabéns a todos os jornalistas que, verdadeiramente, cumprem o seu papel dentro da sociedade!  http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/hospitais-publicos-de-sp-estao-sem-medico-no-feriado-20120407.html

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Monlevade , a cidade dos "buracos"!

Era uma vez uma cidade inteirinha habitada por Buracos. Nenhuma pessoa. Só Buracos. Os Buracos mais ricos se enfeitavam com amuradas de granito, de mármore ou de azulejos, e os mais pobres, de tijolos ou de cerquinhas de madeira.

Havia muita competição entre eles, até que certo dia um Buraco-Pensador lhes ensinou: O IMPORTANTE É O INTERIOR E NÃO O EXTERIOR!
E os Buracos começaram a se encher de ouro, prata, joias, eletrodomésticos, carros, lanchas, etc., a tal ponto que não cabia mais nada.

Para solucionar o problema de espaço, começaram a se alargar, mas logo perceberam que se todos fizessem o mesmo, em pouco tempo a cidade iria entrar em guerra civil, pois nenhum buraco queria ser engolido por outro.

Então, ocorreu a um deles uma solução de como aumentar a capacidade dos Buracos sem que eles precisassem se alargar: - Basta se tornar mais profundo, disse ele, num lampejo de bom senso.

No entanto, para se aprofundar, os Buracos teriam primeiro que se livrar de suas quinquilharias.

O mais resolvido deles decidiu tentar. A princípio teve medo do vazio que iria sentir, mas quando se conscientizou de que não existia outra maneira de solucionar o problema, decidiu abrir mão de tudo que tinha.

Então, uma coisa engraçada aconteceu. Quando voltou a chover na cidade, aquele Buraco que tinha se aprofundado mais que os outros foi capaz de armazenar água por um longo período, ao passo que os demais a perdiam rapidamente, por serem muito rasos. Então, o Buraco com água começou a ser chamado de Poço. Ele era o único Poço numa terra de Buracos secos.

Logo muitos também queriam ter água, mas poucos estavam dispostos a se desprender de seus bens materiais.

Quando um segundo e um terceiro Buraco também conseguiram se aprofundar e armazenar água, aquele cantinho da cidade foi carinhosamente apelidado de OÁSIS.

Os Buracos que não queriam se livrar de seus bens partiram pra zombaria contra os Poços, dizendo que eles tinham água na cabeça, mas, a bem da verdade, em toda a cidade, somente lá no OÁSIS havia árvores, bichos e passarinhos.

Autor desconhecido
ESSA É UMA HISTÓRIA FICTÍCIA, Qualquer semelhança com a vida real, pode ser mera coincidência… ou não!


O Verdadeiro "PARA NOSSA ALEGRIA" - Galhos Secos - Paulo Cesar Baruk

A nossa esperança é saber que Jesus reconhece a fragilidade humana...


quarta-feira, 4 de abril de 2012

Os "elefantes brancos" de Monlevade


Existem construções em Monlevade que há anos estão paralisadas.  Seja por motivos judiciais ou não, o fato é que além do risco eminente à população pela falta de manutenção, estes imóveis não cumprem sua função social, pois desvalorizam os imóveis vizinhos e enfeiam a cidade.
Por outro lado, a solução para os imóveis vazios não é simples. A falta de mecanismos legais que estimulem ou obriguem os proprietários a reformar os prédios abandonados se alia, em grande parte dos casos, a pendências jurídicas e familiares. Muitas vezes os envolvidos não contam com recursos para investir no imóvel ou não se decidem sobre valores de venda.
Uma das alternativas para o problema seria a utilização do IPTU progressivo, que surgiu com o Estatuto das Cidades, em 2001, e é utilizado em capitais como São Paulo, Belo Horizonte. Veja como funciona: http://casaeimoveis.uol.com.br/tire-suas-duvidas/leis-e-direitos/como-funciona-e-para-que-serve-o-iptu-progressivo.jhtm




terça-feira, 3 de abril de 2012

Um contraste que dispensa comentários...

A futura sede dos vereadores
Bairro Cidade Nova

Serra do Egito

Areão no Bairro Satélite

Av. Santa Rita de Pacas, Bairro Nova Cachoeirinha

Fazendo arte!

Ao passar pela Avenida Getúlio Vargas na semana passada, surpreendi-me com esta imagem! Não sei quem é o autor, mas gostei da ideia. Ao contrário dos pichadores, que vivem de degradar espaços urbanos, os grafiteiros dão cor às ruas, às ruínas, (como foi o caso do local em questão) sendo considerados como artistas de rua.
A prática de pichar pode levar uma pessoa á cadeia durante muito tempo. A mais recente arma contra a ação dos pichadores é o artigo 65 da lei dos crimes ambientais, número 9.605/98, existente desde1998 e que estabelece punição de três meses a um ano de cadeia e pagamento de multa.
Já o grafite, trata-se de um movimento, organizado nas artes plásticas. Apareceu no final dos anos 70 em Nova Iorque, como movimentos culturais das minorias excluídas da cidade. No Brasil temos excelentes grafiteiros, como os irmãos Gustavo e Otávio reconhecidos mundialmente.

 

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Apelo aos céus!

Sábado quem esteve à missa da igreja Sagrado Coração de Jesus, deparou com algo inusitado. Antes do início da celebração, como o de costume, foram lidas as intenções para a missa, dentre elas estava: Por intenção do anjo de guarda de Gustavo Henrique Prandini de Assis. Lógico que todas as pessoas ali presentes se mantiveram em silêncio, acatando solidariamente ao pedido.  Mas não é que alguém comentou alto: “Nossa! Coitado do prefeito! Está apelando até para o anjo de guarda"! Bom, neste momento, mesmo dentro de uma Igreja, não houve quem conteve os risos!

            São as tentações da semana santa...


A praça que era nossa!

A Praça Domingos Silvério, uma área nobre, bem no centro de Carneirinhos, já foi muita coisa: local de encontro dos aposentados, para o tradicional "jogo de damas"... Espaço para o tradicional bate-papo entre comerciários no intervalo do almoço... Ponto de encontro para os namorados...
A denominação "praça" vai muito da sua própria apreensão ... Quando se pensa em uma praça, nossos pensamentos remetem a algo além da delimitação de espaços... Talvez, pelo próprio caráter protetório atribuída à mesma, as praças exercem uma atração entre as pessoas.
É lamentável constatar o contrário... Do cenário apresentado pelo colega Werton no Pitáculo, veja : http://pitaculo.blogspot.com.br/2011/01/imagens-do-dia.html  , mudaram somente os protagonistas...

Como, infelizmente nossas autoridades "fecham os olhos" para a situação, cabe aos comerciantes mudarem de ponto ou concordarem em serem assaltados, cabem aos jogadores de dama buscar outro espaço, que não seja uma praça... Cabem as senhoras, senhores, jovens e crianças, reféns do medo, passarem pela praça com os olhos voltados para o outro lado, até que seja transferido o ponto de ônibus...

Deixemos as praças para os "novos proprietários", afinal, revitaliram-se as praças de João Monlevade, mas se esqueceram de revitalizar as pessoas...