quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

"A PIOR CEGUEIRA VÊM DOS QUE VENDO,NÃO QUEREM VER"

A cultura do "avestruzamento" infelizmente é algo dominante em Monlevade. Diante a realidade dos fatos, alguns preferem meter a cabeça no primeiro buraco que encontram. Parece que a “cegueira” lhes promove a segurança que tanto necessitam. Dai a menção do fardo pesado no qual temos que carregar, caso queiramos passar a limpo a nossa cidade.

Constantemente recebo críticas, sou associada "a corja” ou coisas do tipo. Quem me conhece, sabe muito bem que nunca fui de “direita ou esquerda", mas, sempre procurei estar com os olhos bem abertos em relação a tudo que acontece ao meu redor.

Temos que ter um cuidado enorme com a cegueira, não a que nos impede de enxergar, mas nos impede de perceber e ter atitudes diante fatos que vão além de nossos próprios interesses.

Gostaria muito de ter o que comemorar! Mas a nossa realidade é outra! E fugir ou fingir que não existem problemas, a meu ver, é uma atitude típica aos covardes!

João Monlevade, uma cidade dilacerada pela decepção!

Como é triste constatar que João Monlevade agoniza! Nossa cidade, já foi administrada por diversos tipos de gestores, vindos, da mais alta e ilibada conduta: comerciante, médico, metalúrgico, advogado, radialista... Todos eles, quando ocuparam o posto delegado pelo povo, levaram consigo as esperanças, as expectativas, os sonhos de seus eleitores.

Porém, ao longo dos anos, Monlevade vem acumulando tristezas, decepções, frustrações. Nossa cidade parece estar estagnada e condenada a carregar um estigma de que não há futuro promissor por aqui. E nesta lógica, vamos perdendo mão de obra para outras regiões.

E assim, a formação política e cultural das novas gerações é fundada nos traumas vividos por nós, fazendo jus o famoso bordão, “meus filhos migraram com eles se vãos os netos e bisnetos”.

Um dos fatores cruciais que concorre deliberadamente contra a economia de uma cidade, é a perda de credibilidade, quando os cidadãos perdem a confiança nos gestores, a insegurança jurídica e social são os primeiros a dar sinais que a cidade está perdendo o rumo e pode caminhar como um barco deriva.

Que a Prefeitura Municipal,  Câmara Municipal e polulação não falam a mesma língua não é novidade para ninguém, mas, a situação vem se estendendo para outros setores. Percebe-se uma distância enorme entre a administração Municipal e os setores comerciais e industriais no Município. Haja vista, os moradores da Rua do Andrade terem que “tomarem a frente” na solução de um problema gerado pelo trânsito de veículos que prestam serviço à Arcellor .
Credo! Parece  que estamos "evoluindo"para o regime do isolamento, para o "salvem-se quem puder!
O fato é que nosso fardo está pesado, pois, além de termos que vencer as decepções, temos que buscar forças (sabe-se lá onde...) para mais uma vez tentarmos passar João Monlevade a limpo!


terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Cidade dos Buracos parece ter uma concorrente forte! Monlevade!

 Um metro de buraco para cada habitante. Esta é a realidade da cidade Bahiana. A prefeitura de Itabuna, no sul da Bahia, realizou um levantamento em que constatou a existência de 200 km de buracos na cidade. Devido às condições de infraestrutura, a quinta maior cidade da Bahia recebeu o título de 'Cidade do Buraco'. O município possui 200 mil habitantes, o equivalente a 1 metro de buraco para cada pessoa.

Petição Pública!Plebiscito para aumento de salário de parlamentares!

Em qual empresa o funcionário tem a capacidade de aumentar seu salário a hora que quiser? Brasil! Aqui, enquanto o salário mínimo passa por discussões e discussões, nossos parlamentares aumentam seus salários a bel prazer! Qualquer administrador de empresas sabe que, em momentos de crise, medidas como cortar investimentos, reduzir salários do alto escalão e demitir alguns funcionários, são tomadas.Mas o que a “empresa” Brasil faz? Não demite ninguém, não para de investir em coisas fúteis e aumenta o salário do alto escalão.
Já imaginou como seria bom se todas as empresas funcionassem como a “empresa” Brasil:
- Olha patrão, vim informar que eu e a galera do setor, resolvemos adequar o nosso salário ao índice de inflação. Fique sabendo que é uma reposição garantida por lei, viu?  Porque, senão, gera uma defasagem! Afinal, o arroz com feijão, a gasolina, os remédios... já subiram de preço! O senhor começa a nos pagar já no mês que vem aumento falou?

Faça a sua parte: http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoAssinar.aspx?pi=P2011N5554

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

O X das "Lixitações"!

Eu não sei o que acontece, mas, as fraudes nas licitações públicas, parecem mesmo “uma herança maldita, transmitida de uma administração para outra." Há pouco tempo mencionei uma licitação "meio esquisita" que ocorreu dentro de um órgão Municipal de Monlevade.

Um dos direitos mais importantes do cidadão é o de não ser vítima da corrupção. E , todos estão "carecas" de saber que, em se tratando de licitações públicas, cabem as nobres vereadores e ao Ministério público, o ofício de fiscalizá-las.



Então, já que os legitimados não fiscalizam, cabe ao  povo também fiscalizar ! E o primeiro passo é entender um pouco do assunto, para posteriormente denunciar qualquer ato ilícito que seja constatado. Informe-se aqui: http://www.transparencia.org.br/docs/Cartilha.html

A cultura da exploração em nome do PROGRESSO...

Estive em Alvorada de Minas, terra natal dos meus pais, neste fim de semana. A motivação da visita não foi das melhores, visto que, perdi o tio Valter, o "sanfoneiro"! Mas, além da tristeza de enterrá-lo pude constatar o quanto somos explorados nas entrelinhas. A cidade pequena, pouco movimentada, está mudando, afinal a MMX, do Eike Batista, encontrou 407,86 milhões de toneladas de minério de ferro inferidos.
A região, Conceição do Mato Dentro, Alvorada de Minas e Dom Joaquim, braço do Jequitinhonha, sempre foi "deprimida" no jargão da linguagem, e, a "exploração" mineral é aguardada com ansiedade. Todos parecem dispostos a pagarem o "preço" sob princípios de custo/benefício.

O curioso é que o Governo de Minas Gerais, mesmo reconhecendo que região, será arrasada deu parecer favorável ao projeto da Anglo Ferrous/MMX.
Na nossa região o fato também acontece... A VALE e Arcelor fazem o que bem entende bem debaixo dos "olhos" de nossas autoridades ambientais, sem que as mesmas tomem providências. Agora, experimenta cortar uma árvore sem autorização, para você ver...


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Muita manchete e pouca notícia!

Assim caminha o cenário político de Monlevade rumo as eleições de 2012. Vários nomes foram colocados à pré- candidato ao cargo de majoritário, porém, parece estar faltando coragem aos partidos em assumir um lado.


A princípio tudo girava em torno do nome de Carlos Moreira. Muitos pré-candidatos ficavam na base do "se o Carlos Moreira sair", porém, com os últimos acontecimentos estão na base do "quem o Carlos apoiar".
Acontece que, quando você não toma um partido, ele acaba tomando você! A falta de audácia em escolher um caminho, ainda que incerto, nos torna vulneráveis!
 Enquanto nossos candidatos ficarem montando plano de governo, (que nem eles têm devida ciência), em cima da hora, baseado em suposições e sem logística, as chances de qualquer administração dar certo é mínima!

No fundo, percebe-se a falta de coragem política para os partidos assumirem a sua própria ideia de "modelo de administração". Afinal, eles sabem que  o jogo da política engessa os mecanismos de mudança para proteger os próprios políticos e que, alguns que entram na política, ainda que bem intencionados,  em muito pouco tempo, funcionam como mais um na engrenagem corrompida, de uma máquina viciada.


A quantas anda a Rádio CULTURA?!

Começo o meu Post fazendo um elogio ao Post "Censura na  ultura": http://mmpassos.blogspot.com/2012/02/censura-na-cultura.html.
O blogueiro e jornalista Márcio Passos foi muito feliz em suas colocações, principalmente quando relata a manobra "Moreirista" em retirar o jornalismo da grade da Rádio Cultura após sua eleição, visando "mascarar" as possíveis falhas na sua administração. É fato! Ninguém fazia reclamações na "era Moreira", porque não havia meios para fazê-las!

Porém, tão logo perdeu a eleição, as investidas contra a administração retornaram a todo vapor!

Sem sombra de dúvidas é inadmissível que a população assista passiva aos desmandos de certos meios de comunicação de João Monlevade, que ao contrário de cumprirem as suas obrigações sociais, informando a população de forma clara e responsável, insistem sistematicamente em enveredar pelos caminhos da mentira, da calúnia, da difamação, da manipulação da realidade, da perseguição e do silêncio.

A partir do momento, em que a população entra em contato com meios de comunicação, que cumprem devidamente o seu papel, ela se torna mais culta, com capacidade para discutir e argumentar, através dos conhecimentos adquiridos.

Vamos respeitar a população, afinal, ainda que queiram, “o ouvido do povo não é paiol”!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Moradores do Bairro República reclamam de falta d'agua!!

Um problema parece ter virado rotina para os moradores do bairro República: a constante falta de água. Segundo uma moradora da Avenida Castelo Branco, há três anos o problema tem sido constante e a mesma não sabe mais a quem reclamar. De acordo com ela, o problema tem sido maior nos prédios, porque não há pressão suficiente para elevar a água até os reservatórios. "Funcionários do DAE estiveram aqui e falaram que abastecimento está normal e a gente é que tem que economizar! Tem dia que as crianças deixam de ir à escola, pois falta água até para dar banho nelas! É um absurdo!”, declarou.
Segundo consta, um abaixo-assinado está sendo feito para ser encaminhado ao DAE, mas, caso não haja solução, os moradores deverão realizar um protesto em frente ao DAE.


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A saúde é o tema da Campanha da fraternidade de 2012

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lança na tarde desta quarta-feira (22), em Brasilia, a Campanha da Fraternidade-2012 com o tema “Fraternidade e Saúde” e o lema “Que a saúde se difunda sobre a terra”.
Este ano, a campanha tem como tema “Fraternidade e Saúde Pública” e lema: “Que a saúde se difunda sobre a terra” (cf.Eclo 38,8). O objetivo geral da Campanha da Fraternidade de 2012 é “ fazer com que o povo e as autoridades competentes reflitam sobre os desafios que o país possui neste setor.
Segundo a Constituição Federal, a saúde é um direito de todos e um dever prioritário do Estado. O que está longe de ser uma realidade!

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Agora sim, o ano caminha para começar oficialmente!Será?

Assim como em algumas regiões do norte do Brasil os encontros são marcados antes ou depois da chuva (tradição ameaçada pelas mudanças climáticas), as atividades no Brasil começam depois do carnaval. A meu ver, o carnaval tem mais influência na vida da população que o próprio ano novo. É como diz a antiga música do Jair Rodrigues: "Depois do carnaval eu vou tomar juízo".

Geralmente, em nossa viciada, do “deixa para depois”, vamos protelando tudo aquilo que nos incomoda, ou que é mais difícil de fazermos acontecer. E qualquer justificativa é uma boa justificativa.

O povo brasileiro sempre usou dos feriados como uma forma de "anestésico", uma válvula de escape para os problemas. Afinal, precisamos de descanso, de esfriar as cabeças, recarregar as baterias!

Porém, temos que reconhecer que o tempo não segue está lógica, ele anda freneticamente, e não espera ninguém!

Mas espero, ainda que depois do carnaval, que o Brasil entre do “ritmo”, pois precisamos ainda evoluir muito em vários setores, e para tal, cada um dentro de sua atribuição e responsabilidade, deve fazer a sua parte!




sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Escolas e professores brasileiros toleram demais a indisciplina em sala de aula. Você concorda?

Nem bem as aulas começaram e a “jiripoca” já está piando em uma escola perto de onde moro. E, neste ano em especial, todos os turnos estão dando trabalho. Problema generalizado, segundo uma matéria que encontrei na rede.  

“Estudo divulgado pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês) no ano passado revela que as salas de aula brasileiras são mais indisciplinadas do que a média de 66 países avaliados”. O levantamento baseou-se em dados colhidos em 2009 pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) a partir de entrevistas com os próprios estudantes. A chamada bagunça em sala de aula continua sendo um desafio para os professores e para as escolas. Por motivos diversos, que vão da permissividade do ambiente escolar à falta de respaldo para os mestres, passando por deformações na educação familiar, a indisciplina pode ser apontada como um fator importante do fracasso e do mau desempenho dos estudantes brasileiros. Embora as causas sejam diversas e difusas, elas podem ser atacadas, pois a criação de um ambiente positivo para o aprendizado depende fundamentalmente da relação estabelecida entre alunos e professores. Mesmo num ambiente liberal e democrático, a autoridade do professor continua sendo indispensável para garantir a todos o direito de aprender. A liberdade e a descontração costumam serem estímulos poderosos para a criatividade, mas não podem ser confundidas com a bagunça tolerada, porque esta atrapalha, desagrega e atrasa.

Bom, em minha opinião, o que está faltando é a educação de base, no seio familiar. Não cabe à escola cumprir o papel dos pais, que muitas vezes, são coniventes aos atos dos filhos. Ficando desta forma, o educador sujeito a processos por tentarem garantir a ordem.


A bela adormecida!

Lembro-me da Arcelor Mittal nos tempos de Belgo Mineira. Assim como, da ABEB, onde periodicamente eu era levada para consultas com Dr. Aloizio, Dr. Carlos Caldas, Dra. Adélia (brava que nem ela só). Também, lembro-me do jardim do hospital Margarida com suas das hortênsias e das margaridas, do Cine São Geraldo e do Caça e Pesca. Lembro-me também das compras de materiais escolares realizadas no sindicato. Não gostava muito da capa dos cadernos que tinha um EME enorme, mas por outro lado, ficava orgulhosa, porque meus colegas iriam saber que meu pai trabalhava na Belgo Mineira!
Hoje a Belgo, que era Mineira, virou Arcellor Mittal do Brasil! Ficou mais longe, quase inacessível! A bela adormeceu juntamente com os habitantes do reino!
Poucos acordaram para o fato de que outras empresas vieram e estão instaladas aqui, gerando empregos, movimentando o comércio. Alguém já ouviu falar da fábrica de vassouras São José, da Forjaria Júpiter, da Helmec, da METALFUND e outras tantas empresas, que, juntas somam um quadro de funcionário muito maior que Arcelor? Elas sim, estão acordadas e atuantes. Ainda que a trancos e barrancos... Mas,  pouco são mencionadas, para não dizer valorizadas, pela administração municipal e pela população.
Ficam todos com os olhos voltados para o gigante adormecido! Contando nos dedos os que entram e os que saem, como se disto dependesse a existência de Monlevade! A verdade é que todos ficam esperando por um “príncipe encantado” que venha libertar a cidade do “sono profundo”. Porém, todos também  sabem que o príncipe esperado já virou sapo há muito tempo!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Pela hora da morte!

Todos os meses a história se repete. Faço minha lista de compras, coloco a quantia de dinheiro destinada ao pagamento da mesma na bolsa e rumo ao supermercado. Porém, tenho observado que a "conta" vem se esticando melindrosamente. O interessante que os itens colocados no carrinho são sempre os mesmos, porém, os valores nunca batem. E aí, a gente mecanicamente, enfia a mão no bolso e paga a diferença. E assim, acontece na padaria, no açougue, no restaurante... E no fim do mês ficamos com a sensação de ter "perdido dinheiro".

O problema é que não atentamos ao fato de que, ou a sombra da inflação está pairando sobre as nossas cabeças ou está havendo uma prática abusiva de remarcação de preços bem debaixo dos nossos olhos.

Por ser o alimento, um bem essencial, garantido pela Constituição brasileira, seus preços não deveriam ficar ao sabor do jogo dos mercados. Mas, a alimentação, como outros bens essenciais à população, infelizmente, está longe de ser objeto de reivindicação dos nossos representantes.

E o pior que, com a alta dos combustíveis ir de carro ao supermercado também ficou mais caro. Talvez seja a hora de começar um "regime forçado" e colocar um cestinho na bicicleta!





 

Justificar o injustificável !

Eu fico admirada com a capacidade, para não dizer coragem, de certos veículos de comunicação em tentar justificar o injustificável. Acabo de ler um jornal, onde a matéria sobre a condenação do Carlos Moreira é colocada como uma "injustiça", pois, segundo a reportagem, o dinheiro público utilizado na festa de formatura da 1ª turma, era uma "forma de comemoração” pela conquista de uma extensão de uma Universidade no município. O curioso é que em momento algum foi citado que o sobrinho do Carlos Moreira fazia parte da tal "1ª turma"! Que o povo é bestializado todos sabem, mas neste caso é querer demais!

Outra reportagem do referido jornal que também me deixou estarrecida foi sobre a saída de Lucien Marques do hospital Margarida. A questão do plantão da pediatria, que se estendia há meses, foi colocada como uma condicionante para a saída do Lucien Marques. E, todos sabem que se o fato não viesse á mídia, Deus sabe lá quando é que o problema seria resolvido! E neste caso, falo com conhecimento de causa, pois, estive no hospital e ouvi médicos, enfermeiros e funcionários.

Para mim, a imparcialidade na cobertura jornalística continua sendo um valor insubstituível.


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Licitação "dirigida" também é uma forma de corrupção!

Cheiro das licitações no Brasil

De qualquer modo que se apresente, a corrupção é um dos grandes males que afetam o poder público, principalmente o municipal. A corrupção corrói a dignidade do cidadão, contamina os indivíduos, deteriora o convívio social, arruína os serviços públicos e compromete as gerações futuras, sendo assim determinante para a existência da carência e da pobreza das cidades, dos estados e do país.

 A corrupção adquire as mais diferentes formas, passando despercebidas aos olhos da população. O direcionamento das licitações, por exemplo, é um dos mecanismos muito utilizado para devolver “favores” acertados durante a campanha eleitoral, canalizar recursos públicos para determinada empresa ou impedir que uma empresa em específico, ainda que habitada, seja vencedora do processo licitatório.

 Recentemente, tomei conhecimento de um absurdo que aconteceu dentro de certa licitação promovida por um órgão dentro da Prefeitura de Monlevade. E, diga-se de passagem, trata-se de uma obra muito esperada pela população Monlevadense que correrá o risco de ficar embargada.
 
O proprietário da construtora, que foi prejudicado por uma impugnação, aparentemente fraudulenta, “ganhou e não levou”. A vítima está buscando meios administrativos para tentar reverter o problema, mas, devido à gravidade dos fatos, que, inclusive poderá gerar um custo adicional à obra total de milhões, lesando os cofres públicos, e, consequentemente a população, o mesmo poderá recorrer ao ministério público.

 Estejam certos de que, se o caso vier à tona, será mais uma decepção para a população de Monlevade!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Cinto de segurança para motos? Não é piada.

Honda desenvolve cinto de segurança para a Gold Wing,
 Honda está trabalhando no desenvolviemnto de um cinto de segurança para moto.

Por meio da descoberta de um pedido de patente requerido pela Honda se vê que a fabricante japonesa tem a clara intenção de procurar agregar mais um item de segurança às suas motos.
No desenho se pode ver uma moto baseada no GoldWing onde o piloto e o garupa são presos ao assento por um cinto de segurança.

A ideia é aumentar a eficiência da ação dos air bags pela manutenção dos ocupantes em linha com os balões de contenção, reduzindo os riscos de lesões em acidentes.

O problema é que a companhia reconhece que em muitos acidentes é melhor que os ocupantes não fiquem presos à moto. Por conta disto, o novo sistema de cintos de segurança também é complementado por um sistema de assento ejetável. Quando um sensor repassa a um computador de controle que o acidente em curso deve ter os assentos ejetados, então os ocupantes não são mantidos presos à moto. A ideia é que os ocupantes mantenham-se fixados aos assentos para uma proteção extra durante a queda no asfalto.

Os estudos continuam e, quem sabe em alguns anos, teremos mais um mecanismo de proteção aos ocupantes de motos.
 leia no http://bestriders.com.br/?p=5845


 

Leis de trânsito: Dois pesos, duas medidas

Moto conceito traz teto e cinto de segurança
Ontem estive em Belo horizonte e um taxista me atentou-me para um fato que eu jamais tinha observado. Nos veículos o cinto de segurança é um mecanismo de segurança, de uso obrigatório (ele impede, em caso de colisão, que seu corpo se choque contra o volante, painel e para-brisas, ou que seja projetado para fora do carro). A não utilização, além de colocar em risco os ocupantes numa colisão, gera multa, pois dentro do código nacional de transito é considerada infração grave.

Se a cobrança das autoridades pelo cinto de segurança é uma questão de segurança, como é que fica a questão dos mototaxistas (que inclusive tiveram a profissão regulamentada) então? Os passageiros das mesmas preocupam-se com os itens obrigatórios, como capacetes, roupas e calçados apropriados?

A vulnerabilidade dos passageiros e condutores de motos (muitas vezes, vistos como vilões pelos motoristas de carro) em relação aos veículos automotivos é indiscutível.

 O aumento do uso de motocicletas ocasiona maior exposição do usuário da moto nas vias públicas e pode trazer, como consequência, maior probabilidade de acidentes.. Acidentes estes que resultam em um grande número de vítimas fatais e, também, de inválidos.

Não estou aqui para fazer apologia ao uso de automóveis e sim para mostrar a discrepância que são as leis brasileiras. São leis que parecem terem sido criadas em benefício dos mais favorecidos. Sem análise de risco e sem planejamento!

Respeito os motociclistas e reconheço a importância deles para a sociedade, porém, acho que eles devem atentar para o fato, afinal, os acidentes com motociclistas estão se tornando uma epidemia, matando mais que muitas das doenças.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

"Votar em político corrupto é votar na morte". Dom Manuel Edmilson da Cruz


Ex-prefeito Carlos Moreira condenado a 2 anos de prisão por desvio de verbas
Nossa nação é movida a rapinagem porque o povo contribui!!! Infelizmente, há o domínio do império da ignorância na população. Por exemplo, conversando com pessoas (que eu julgava esclarecidas) neste fim de semana sobre o episodio “Carlos Moreira”, fiquei estarrecida!  As mesmas declaram que, caso o Carlos Moreira seja impedido de ser candidato a prefeito, não haverá outra opção para a prefeitura de Monlevade, afinal, “ele rouba, mas faz! E afinal todo mundo rouba mesmo.”.
Combater a corrupção no Brasil não é tarefa muito fácil, porque, muitas vezes, além da corrupção ser tolerada e justificada, os  corruptos são endeusados pelos cidadãos. Grande parte do eleitorado brasileiro não tem o menor pudor de votar em políticos corruptos. Esse fato chega a ser tão absurdo, que não falta quem se apresse em sair em defesa dos corruptos. Justificam que as denúncias e até condenações, não passam de “perseguição política”. Um argumento hipócrita, porque corrupto é corrupto, independente de cor partidária ou opção ideológica.
Enquanto muitos brasileiros não tiverem vergonha de votar em políticos corruptos, o Brasil continuará sendo visto aos olhos de outros países como: “Brasil, o pais da corrupção”!
O interessante é que o mesmo eleitor que vota em políticos é o que cobra por saúde, educação e segurança! É aquele que reclama das altas taxas tributárias e dos impostos! Com que direito o faz?
Construir uma sociedade mais consciente no combate à corrupção, não é uma tarefa fácil! A minha esperança está nos cidadãos que ainda estão para nascer, porque as pessoas conscientes sabem que praticamente todos os males do setor público advém da corrupção.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Quando o dono do boi não pega no chifre...


É fato, o maior interessado em uma obra tem maior responsabilidade na sua execução e, por isso, deve dedicar-se a ela com maior empenho. O povo precisa acordar para o fato de que os servidores públicos, representados pelos órgãos executivos, legislativos e judiciários, são empregados do povo brasileiro. E devem fazer jus aos salários que recebem!
E dentro desta lógica, discordo com o que o amigo blogueiro, Marcelo Melo colocou em seu post “os protestos só nascem quando a pimenta arde em nossos olhos”. http://blogdoleunam.wordpress.com/2012/02/10/os-protestos-so-nascem-quando-a-pimenta-arde-em-nossos-olhos/
De fato, os protestos só nascem quando alguém assume que uma causa solitária é uma causa perdida!  Eu não posso tomar para mim uma responsabilidade que é solidária. Não basta que eu individualmente queira para que as coisas aconteçam. Ao contrário é necessário que as pessoas assumam a parte que lhe é designada! E neste preceito entram as denúncias, as mobilizações, as participações em debates, enfim, o envolvimento com os problemas sociais.
 Enfim, ainda que os motivos sejam passionais, o que vale é contribuirmos para que a engrenagem mova!

Mais um pré - candidato !

Vários nomes já foram comentados ou divulgados como pré-candidatos a prefeito de João Monlevade. Porém, um é dado como certo! Trata-se de Silvano Lopes (Ptdob), que segundo informações, encontrará com o presidente nacional do partido, o Deputado Federal Luiz Tibé, no próximo Domingo, dia 12, na cidade de Ipatinga, para agendar uma visita do parlamentar à sede do partido em João Monlevade.
O nome do vice não foi divulgado, mas segundo Silvano Lopes, o mesmo poderá vir de uma coligação que já está sendo analisada pelo partido.


Entrevista com o Pastor Carlinhos


Recentemente estive na câmara de vereadores de Monlevade conversando com o presidente da câmara o vereador pastor Carlinhos e, na oportunidade pude esclarecer uma denúncia que acabou dando origem a um post neste blog .http://cutucadas.blogspot.com/2012/01/ba-fa-fa-na-camara-municipal.html .Tudo indica que, pelo fato da instituição do Plano e Salário ser uma novidade, foi mal interpretado por alguns funcionários.

Mas, o que mais me espantou, foi a afirmativa sobre a construção do anexo da câmara. Pastor Carlinhos afirmou que o mesmo acontecerá e que inclusive, o processo de licitação acontecerá logo após o carnaval com oito empresas inscritas, sendo três de Monlevade.

Cheguei a relatar sobre as opiniões dos blogueiros de Monlevade e também sobre os comentários que recebo constantemente no blog contrários a construção do anexo, mas o Pastor Carlinhos foi taxativo: “Entregarei o anexo em Dezembro, sou polêmico mesmo”!

Questionei ao Pastor Carlinhos sobre a responsabilidade da empresa que construiu a câmara e dos vereadores que receberam a obra na época, porém o Pastor justificou que a garantia da obra era de cinco anos e muitos problemas apareceram após este período e que não é prudente acionar o Ministério público para solucionar o problema, visto que, o processo é demorado e as reformas na câmara são emergenciais.

Outro fato que me casou espanto foi o fato de tomar ciência da autonomia do presidente da câmara para tais decisões, o que me levou a crer que, num futuro próximo, se algum outro presidente da câmara entender que o anexo não atende às necessidades da câmara, o mesmo poderá prontamente sofrer novas intervenções.

Bom, como o pastor demonstra estar decidido a manter a decisão, o jeito é torcer para que a história da "reforma na câmara" pare no anexo.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Dr Hamilton Pablio no comando

Acabo de ler o comentário de Pedro Paulo Gomes Costa mencionando uma postagem no Blog do Thiago, onde o mesmo declara que o hospital Margarida mudou a direção técnica, responsável pelas negociações com as clínicas para realização dos plantões. Quem assumiu foi, Dr. Hamilton Pablio, presidente do Sevor, um excelente profissional e um ser humano maravilhoso, a quem eu muito respeito!

Segundo o Thiago, Dr. Hamilton conseguiu fechar os plantões de pediatria para o mês de fevereiro. A clínica pediátrica vai atender em sistema de plantão todos os dias. Em conjunto com a direção, doutor Hamilton pretende fechar o quadro do ano inteiro.

Faço votos que Dr. Hamilton consiga reverter este quadro dentro do Hospital Margarida e, na oportunidade gostaria de agradecer a todos os amigos do Facebook , aos blogueiros, aos colegas da imprensa e demais pessoas que abraçaram esta causa! Juntos podemos romper barreiras intransponíveis!

Obrigado!

COM OMISSÃO da Saúde em Monlevade!

Estive pessoalmente na Câmara de Vereadores de João Monlevade com o intuito de acompanhar, de perto, o empenho dos nossos legisladores com a questão do Hospital Margarida. Que me perdoem os vereadores Doró da Saúde (PMN), Dorinha Machado (PMDB), Sinval do Bar (PSDB), responsáveis pela Comissão da Saúde na Câmara de Vereadores, mas o que presenciei foi lastimável! Infelizmente, não há um entrosamento entre os legisladores, o que se vê é um total desconhecimento, para não dizer descomprometimento com a situação! Os únicos vereadores que demostraram um interesse com o assunto foram Belmar Diniz (PT) e Vanderlei Miranda (PR). Embora eu tenha o conhecimento de que a função das comissões é emitir parecer, acerca dos projetos apresentadas na Câmara, nada impede que a mesmas, transponham as barreiras do comodismo e busquem uma atuação mais próxima às pautas.

Vale ressaltar que, dentre as demais atribuições de um vereador, está a de REPRESENTAR. O Vereador é responsável por buscar no seio da sociedade as preocupações coletivas. Ele deve trazer para o debate na Câmara questões relacionadas à segurança pública, saneamento, limpeza, educação, saúde, turismo, meio ambiente, entre outros temas de interesse comum. Como representante do povo, o Vereador tem a obrigação de ser o porta-voz das minorias, dos grupos organizados, das associações, dos sindicatos e do cidadão consciente dos deveres do Poder Público e das necessidades da população.




quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Os lados da moeda.

E os planos de saúde? Também não são responsáveis?
Tenho acompanhado o desenrolar dos fatos e raramente os planos de saúdes foram envolvidos no caso e, em minha opinião, também devem ser responsabilizados. Nenhum associado a plano de saúde, neste país, tem interesse em que o seu médico ganhe mal, afinal os valores cobrados pelos planos de saúde aos associados estão longe de ser uma pechincha.  Porém, conversando com um médico da capital recentemente descobri que o repasse da UNIMED em alguns casos chega a ser menor que SUS.  Confesso que fiquei surpresa! A verdade é a gente acompanha algumas reivindicações da classe médica em relação às operadoras, mas nem sempre tomamos partido na situação, embora sejamos parte interessada.

Indiferente de ser este ou aquele intere plano de saúde, o que interessa é forma como está sendo administrando o nosso dinheiro. Afinal, nós só pagamos plano de saúde porque a saúde pública é um caos. Privamos-nos de muita coisa durante o mês, pra pagar a mensalidade do plano de saúde, portanto no mínimo merecemos respeito!


terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Mais uma Denúncia Grave envolvendo o hospital Margarida

Tenho recebido várias denúncias anônimas em relação aos acontecimentos e venho publicando as mesmas a título de esclarecimento.  Todos os elementos envolvidos no processo têm o direito de se manifestarem e serem ouvidos. Cabendo aos órgãos competentes julgarem o mérito da questão.  Abaixo segue uma denúncia que envolve os funcionários do Hospital Margarida publicada hoje como comentário no post: http://cutucadas.blogspot.com/2012/02/denuncia-parto-normal-feito-em-belo.html?showComment=1328616212538#c1473519193511132784

Trabalho no hospital e posso falar com conhecimento de causa. Não é somente um problema que vem ocorrendo, mas um conjunto de vários deles. Alguns pediatras realmente têm pouco compromisso com os plantões, mas é bom que todos fiquem sabendo que está se tornando comum os médicos ficarem até 4 meses sem receber seus salários. Ninguém quer assumir um plantão, com toda responsabilidade que isso acarreta, ficando sem receber salário por 4 meses. Outro problema é a falta de relacionamento do Sr. Lucien e seus diretores com o corpo de funcionários do hospital. Somos tratados com descaso e ouvimos sempre a frase: " não precisamos de vocês, se não está satisfeito podem sair". e muitos estão saindo. A situação não está fácil, para os médicos, funcionários e principalmente para a população. Os obstetras ficam de mãos atadas - se transferem o paciente, estão tentando fazer o melhor por ele no momento, mas há um risco; se fazem o parto no hospital sem o pediatra, estão aumentando muito o risco para a criança. Acho q a população deveria pedir uma posição firme à prefeitura, para que em conjunto - população, médicos, funcionários e prefeitura - possam achar a melhor solução e que a população possa ganhar com o hospital que temos (que tem uma excelente estrurura). obrigado

Diretoria do Margarida reunirá amanhã, dia 08 para buscar soluções

Segundo informações divulgadas hoje no jornal A Notícia de João Monlevade, a escala de plantão da clínica pediátrica possui falhas nas sextas-feiras (período noturno) e nos sábados (dia inteiro). Motivo pelo qual minha irmã e mais três gestantes tiveram que ser transferidas a outros hospitais neste final de semana, sendo uma para o Nossa Senhora das Dores em Itabira e as demais para o Sofia Feldman em Belo Horizonte.

Ainda segundo o A Notícia, a diretoria do Hospital reunirá amanhã com o objetivo de buscar solução para o caso.

É importante que as gestantes voltem os olhos para os próximos acontecimentos a fim de se resguardarem de eventualidades.

Na oportunidade, agradeço o empenho dos jornais A Notícia e Bom Dia em relação ao assunto. A imprensa ao contrário do que muitos pregam, é um grande instrumento de promoção da cidadania, porque é como disse o Aécio Neves: “Se não houver denúncia da imprensa, fica tudo como está"!


Afinal, o que está sendo cobrado é direito constituído dentro da Declaração dos Direitos da criança, criada durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, no dia 20 de Novembro de 1959 por representantes de centenas de países: 4º Princípio – A criança tem direito a crescer e criar-se com saúde, alimentação, habitação, recreação e assistência médica adequadas, e à mãe devem ser proporcionados cuidados e proteção especiais, incluindo cuidados médicos antes e depois do parto”.


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Justificativa de Lucien Marques, provedor do Hospital Margarida.

Em resposta à postagem http://cutucadas.blogspot.com/2012/02/denuncia-parto-normal-feito-em-belo.html#comment-form
Bom dia Eliane! Entendo sua indgnação e gostaria que nao somente você, mas a mídia bem como todos os blogs se envolvesse nessa questão.
Nossa luta tem sido intensa para fazer o HM funcionar da forma que deve, não somente na clínica pediátrica,como nas outras seis clinicas do Hospital, que funcionam 24h. Excetuando a pediatria,a escala de plantao das demais se encontra coberta todos os dias.Porém,na pediatria,
apesar de Monlevade possuir 17 pediatras, somente 8 vêm entrando na escala de plantões. E mesmo assim não tendo interesse pelos plantões de finais de semana.E´difícil quando o profissional somente quer ficar com o bônus da função esquecendo-se que toda profisão tem seu ônus,não é mesmo? Estamos tomando providências e inclusive já acionamos o MP. A solução definitiva seria a unificação do serviço com o PA municipal, mas falta coragem suficiente a Prefeitura para a implementação.
Por fim,Também o que gostaria de expressar é que a maioria das pessoas só fica indignada quando o problema acontece na família ou com um amigo,o que não deveria ser,na minha opinião.
O HM precisa do apoio da comunidade para vencer esses percalços,pois na maioria das vezes nossa luta é solitária.
Quanto as melhorias,não concordo com sua colocação,pois elas são muito necessárias e devem ser comemoradas,uma vez que esse Hospital não as recebia a mais de 50 anos. Mesmo com minha saída,que acontecerá em março,os proximos provedores deverão perseguir mais investimentos,pois nossa comunidade merece muito mais do que aquela estrutura sucateada que encontramos quando assumimos a 6 anos.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Denúncia: Parto Normal feito em Belo Horizonte por falta de Pediatra em João Monlevade

Cartão Postal de Monlevade
As parturientes de Monlevade estão sendo transferidas para hospitais regionais por falta de plantonistas nos fins de semana. O fato aconteceu com minha irmã, sábado dia 04/02. Ela,  mesmo com plano de saúde, foi obrigada a encarar a rodovia 381 altas horas da noite,  pelo simples fato de não haver um pediatra de plantão no Margarida. Segundo comentários de pessoas e dos próprios funcionários do hospital, o fato tem ocorrido com frequência sem que haja uma solução para o caso.  Nós chegamos a ligar para alguns pediatras conhecidos, porém, ouvimos deles a mesma justificativa: “Se eu for atendê-la terei que assumir o plantão do hospital!”. A realidade é que crianças e gestantes que necessitarem de atendimento em Monlevade nos fins de semana estarão entregues à sorte!

E a situação vai mais além, a minha irmã foi transferida para o Sofia Feldman, e quase teve o parto realizado dentro da ambulância.

Segundo informações colhidas por meus familiares, o hospital Sofia Feldman tem sido o ponto de "despejo" de pacientes de Monlevade e região. Inclusive hoje pela manhã, havia uma mulher Monlevadense desesperada porque havia recebido alta médica, porém não havia ambulância para fazer a remoção da mesma!

O que me deixa admirada é que um fato grave como este passe despercebido á mídia!

Recentemente o anexo do Margarida foi inaugurado, inauguração esta, tratada como um momento histórico na área da saúde, com várias autoridades políticas municipais, estaduais e federal. Recebeu nomes de políticos conhecidos, sendo que um deles mencionou em seu discurso: "Fundamental é dar continuidade às melhorias do hospital e seu atendimento. Diferente de cargos, do lugar que estivermos, é importante nosso compromisso com essa instituição". Qual compromisso? Não adianta investir na "fachada" sem que haja contratação de médicos para atender a demanda, ou que haja a valorização do profissional da área de saúde! É muito bonito ter um "cartão postal" como o Hospital Margarida, mas melhor que isto é ter a segurança de ser atendido na hora da necessidade!

Faço um apelo às autoridades competentes de Monlevade e aos colegas jornalistas para que cumpram o seu papel social e investiguem o que está acontecendo dentro do Hospital Margarida!


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Tomara que Monlevade tenha enviado projeto...

O deputado federal Luis Tibé participou nesta quinta-feira (02/02), em Brasília, de reunião com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffman. A ministra recebeu os parlamentares do Movimento Pró-Minas e analisou o relatório elaborado pelo movimento sobre os estragos provocados pelas chuvas no estado.
Após o encontro, a ministra comprometeu-se em dar agilidade na liberação de recursos federais para as cidades mineiras atingidas pelas chuvas, e comunicou aos parlamentares que irá orientar o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, a acelerar a análise dos projetos enviados pelas prefeituras mineiras.
O encontro contou com a presença dos deputados mineiros Luis Tibé, Miguel Corrêa, Reginaldo Lopes, Weliton Prado, Diego Andrade, Padre João, Gabriel Guimarães, Toninho Andrade, e do senador Clésio Andrade.

Pior que deixar de caminhar é caminhar para trás!

A agência da Receita Federal de Monlevade está sujeita a fechar por falta de pessoal. Segundo consta, a mesma, que chegou a ter 16 funcionários, conta atualmente com quatro funcionários para atender Monlevade e região.

Agora, a pergunta que não quer calar é a seguinte: Por que não há contratação se existe a demanda?

Há dois anos, li uma matéria sobre a existência de aproximadamente 80 mil vagas nos serviços públicos federal, estadual e municipal e o boom em relação aos concursos públicos. Muitos candidatos, acreditando na promessa de polpudos salários, na valorização da carreira pública e na estabilidade, estavam entrando de “cabeça” em cursinhos visando tais vagas.

Porém, o que a gente presencia em quase todas as esferas públicas é que não existem funcionários suficientes para garantir um atendimento de qualidade. A impressão que se tem é que somente o setor privado tem a obrigatoriedade de gerar empregos.


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Tragédia anunciada e sensação de dever cumprido!


Antes que comecem a postar comentários maldosos...

O caso na Av. Rodrigues Alves está longe de ser mais uma crítica "corjeana". É perigo eminente e só enxerga aquele que não quer ver mesmo! O trânsito de carros (com ênfase nos ônibus e vans escolares) está acontecendo sem que os motoristas tenham a noção do volume de água que está passando por baixo da cratera. O local já deveria ter sido DEVIDAMENTE interditado, com uso de cavaletes, pois uma chuva mais forte poderá provocar um acidente de grandes proporções!

Enquanto nada é feito, eu aconselho aos motoristas e pedestres que evitem o trânsito naquele trecho sob o risco de serem engolidos!