quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

"A PIOR CEGUEIRA VÊM DOS QUE VENDO,NÃO QUEREM VER"

A cultura do "avestruzamento" infelizmente é algo dominante em Monlevade. Diante a realidade dos fatos, alguns preferem meter a cabeça no primeiro buraco que encontram. Parece que a “cegueira” lhes promove a segurança que tanto necessitam. Dai a menção do fardo pesado no qual temos que carregar, caso queiramos passar a limpo a nossa cidade.

Constantemente recebo críticas, sou associada "a corja” ou coisas do tipo. Quem me conhece, sabe muito bem que nunca fui de “direita ou esquerda", mas, sempre procurei estar com os olhos bem abertos em relação a tudo que acontece ao meu redor.

Temos que ter um cuidado enorme com a cegueira, não a que nos impede de enxergar, mas nos impede de perceber e ter atitudes diante fatos que vão além de nossos próprios interesses.

Gostaria muito de ter o que comemorar! Mas a nossa realidade é outra! E fugir ou fingir que não existem problemas, a meu ver, é uma atitude típica aos covardes!

2 comentários:

Eliane Araujo disse...

Anônimo, usei do direito de não publicar seu comentário, porque quando fazemos uma denúncia, devemos fazê-la com responsabilidade! Quanto “ao meu candidato” cabe ao mesmo o exercício do livre arbítrio. Problemas que se relacionam a pessoa dele, não são de minha conta! Aliás, acho de péssimo gosto, ficar especulando a vida pessoal de pessoas públicas, a fim de encontrar máculas. E esteja certo de uma coisa, não há como enganar as pessoas o tempo todo, mais cedo ou mais tarde a gente acaba descobrindo com quem esta lidando, e aí nos cabe a postura de agir conforme os nossos princípios.

Anônimo disse...

Tomara que o PT tire a cabeça do buraco e lance candidatura própria. fora meninada. fora corja.

Postar um comentário

Respeite a opinião dos outros leitores. Comentários com "palavrões", que denigrem a imagem das pessoas, ou de cunho religioso não serão aceitos. Todos os comentários postados neste blog são de responsabilidade dos internautas e poderão ser postados em matérias. Ao fazer um comentário, você concorda e aceita as regras acima.