quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Mãos fechadas e falta d’água


Fato: Poucos prefeitos João Monlevade investiram na ampliação e na melhoria dos sistemas de abastecimento de água ao longo dos anos.
Inegavelmente ficar sem água é terrível! Embora vários moradores estejam reclamando da falta  d'água em suas casas, o que parece ser um problema generalizado,  alguns bairros de João Monlevade sofrem uma falta crônica de água há décadas. Mesmo que não haja quebra de adutora, de bomba de poço ou qualquer outra situação imprevisível, há  sempre falta d’água.
O problema é na distribuição, na falta de investimentos ao longo dos anos. Entrou prefeito e saiu prefeito sem que houvesse a preocupação de “produzir” água o suficiente para atender a demanda. Sem contar que, há casas que se quer possuem um reservatório (caixa) com um mínimo de 200 litros/dia por pessoa na casa. Resumindo, fornecimento de água em Monlevade sempre andou na contramão do desenvolvimento.
E neste sentido tiro o chapéu para Gustavo Prandini pela coragem! Mesmo com todas as “mazelas” da administração de Gustavo Prandini, ninguém pode negar os investmentos que estão sendo feitos para amenizar o problema do fornecimento de água em Monlevadense: 5,5 km de adutoras para levar e propiciar que se leve água a um numero bem maior de habitante, em pontos bem adversos , reestruturação na Estação de Tratamento de Água ( ETA - pacas ) que não recebia investimentos satisfatórios desde os tempos de Germim Loureiro, sem contar os 2 novos reservatórios .
Provavelmente, estas medidas não serão suficientes para resolver definitivamente  o problema da falta dágua na  cidade ( diga-se de passagem, a estiagem prolongada,  como estamos vivendo atualmente, faz com que o nível do reservatório que atende o município caia pela metade, e não há prefeito que resolva as “coisas do céu)  mas, dará uma “amassiada” para o próximo prefeito, que assumirá a parte do “colocar para funcionar”!
Todos sabemos,que , qualquer construção ou reforma, gera transtornos, então meu povo, um pouco mais de paciência.

7 comentários:

Anônimo disse...

Pedir mais paciência ao povo, com esta administração que tá aí é sacanegem!!! Só tenho uma dúvida com relação a falta d'água, porque que na administração passada, muita gente não pagava água e não faltava tanto, com a administração atual, todo monlevadense passou a pagar água, o DAE esta arrecadando mais, e não tem água? E a estiagem durou os quatro anos de mandato do Prandini? Então meu povo, um pouco mais de paciência. .Brincadeira

Eliane Araujo disse...

Mas adianta esbravejar? Não! A menos que cada Monlevadense faça uma cisterna ou poço artesiano, teremos que ter "paciência" sim! Nem protesto, nem xingamentos, nem revolta, vai fazer com que as águas cheguem as torneiras... O máximo que podemos conseguir através destes elementos é uma "gastrite"! Então, querendo ou não temos que esperar que as obras fiquem prontas e que funcionem... Resumindo: Paciência... paciência e paciência.

vilney disse...

O que é mais interessante nisto tudo é o povo querer comparar governos. Penso que a falta de água nas residências não incomoda tanto quanto à preferência política.
O que a população deveria entender é o aumento de moradias, crescimentos de bairros, de redes de esgotos, e o pior de todos "o desperdício de água".
Para que a população tenha no futuro, um fornecimento de água tratada e em ambundância foi preciso reformular e reestruturar todo o fornecimento de água, e para que isto aconteça o povo tem que ter paciência neste período de obras e acertos. O aumento da rede adutora em mais de 5 km, a construção de 2 reservatórios e investimentos no DAE até agora não foi comentado. Acredito que no próximo governo, com esta estrutura toda montada e em perfeito estado de funcionamento os méritos não venham para o atual governo. Infelizmente a maioria dos eleitores são ingratos.

Eliane Araujo disse...

Verdade Vilney. Que a justiça seja feita! Obrigada pela participação e um grande abraço!

Débora disse...

Parabéns Eliane, tocou em um assunto que venho debatendo há meses.
Esse mérito é dessa administração e o tempo mostrará a sua importância para a cidade. Monlevade sempre faltou água e agora muito mais, pois nem precisamos do IBGE para nos dizer que nossa população flutuante aumentou e muito. O que já era grave, ficou gravíssimo e o Gustavo teve a ousadia de fazer esse tipo de investimento, que ninguém faz, porque não dá voto. Causa transtornos, esburaca a rua e as pessoas não conseguem entender que é um mal necessário.

Eliane Araujo disse...

Pois é Débora, tentar a gente tenta, o difícil e convencer! Mas, façamos a nossa parte! Abraços!

Anônimo disse...

Os resultados estão chegando, vocês verão em breve. Wilson Bastieri.

Postar um comentário

Respeite a opinião dos outros leitores. Comentários com "palavrões", que denigrem a imagem das pessoas, ou de cunho religioso não serão aceitos. Todos os comentários postados neste blog são de responsabilidade dos internautas e poderão ser postados em matérias. Ao fazer um comentário, você concorda e aceita as regras acima.