sábado, 9 de julho de 2011

Blá,Blá!, Blá, não irá resover o problema da 381!

Mea culpa
O problema em relação a 381 já poderia ter sido resolvido há tempos... O negócio é que todos ficam no blá, blá, blá, esperando que o poder público faça alguma coisa!É fatídico! Assim como a estrada do forninho, que ficou anos servindo de campanha eleitoral, a duplicação da 381 segue a mesma linha de raciocínio. Na época certa, eis que surgira o “el salvador”, que possivelmente entrará para a glória!

Mea culpa
Vamos parar com isto gente... O raciocínio é lógico e curto: Quais são as empresas que lucram milhões com a 381? Segundo dados do próprio Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de Minas Gerais (Setcemg), circulam 35% da riqueza do país  como  gêneros alimentícios, produção siderúrgica, minério de ferro e derivados de petróleo, pela 381. Isto sem contar com as empresas de transportes de pessoas e de turismo,  que também lucram milhões às custas da mesma.
Mea culpa
 
Qual é a dificuldade para estas empresas se organizarem e realizarem uma paralisação?  Se bobear elas têm como realizar a obra e cobrar um pedágio (o que eu acho justíssimo) Simples! Todo mundo quer o problema resolvido desde que para isto não tenham que enfiar as mãos no bolso!

2 comentários:

Marcos Martino disse...

A não inclusão do Cucutadas na minha lista de blogs é por desleixo. Há tempos que não atualizo. Desde que surgiu o blogosfeira, acabo me referenciando ali por sugestão do Célio Lima.Porém, já inclui e afirmo que sempre o leio. Com relação à sua postagem, realmente senti que era pra mim. Apareceu pouco tempo depois que postei. Não considero inútil esforço nenhum. Somos ultrajados em nossas esperanças o tempo inteiro. E o como vc mesmo disse, que armas temos além das nossas palavras? Não vou dizer que estou anestesiado, pois nada anestesia a dor das perdas. De qualquer maneira, como a instancias "superiores" não vão mesmo fazer nada, talvez esteja na hora de fazermos alguma coisa. Temos aqui o nosso Vietnã, Afeganistão, Líbia, com grandes levas de vítimas. Quem sabe não consigamos uma daquelas bombas secretas do Irã para chamar a atenção dos Deuses de Brasília? Da altitude lá de cima, não conseguem nos enxergar. Somos tão pequenos, tão ínfimos que nem podemos ser vistos. O que não é visto não é lembrado. A não ser, na hora das eleições.

Eliane Araújo disse...

Na verdade não foi minha intenção! Mas, você disse tudo: "Somos tão pequenos, tão ínfimos que nem podemos ser vistos. O que não é visto não é lembrado. A não ser, na hora das eleições". Não foi por obra do acaso que eu "carimbei o Cutucadas com uma vassourinha" bem lá em cima! Acredito fielmente que dias melhores virão, pelo menos no que depender da gente, não é mesmo?!
Abraços.

Postar um comentário

Respeite a opinião dos outros leitores. Comentários com "palavrões", que denigrem a imagem das pessoas, ou de cunho religioso não serão aceitos. Todos os comentários postados neste blog são de responsabilidade dos internautas e poderão ser postados em matérias. Ao fazer um comentário, você concorda e aceita as regras acima.