segunda-feira, 2 de maio de 2011

Separando o " pecado" do pecador!

Não estou aqui para defender as atitudes do PREFEITO GUSTAVO PRANDINI e, diga-se de passagem, concordo plenamente como a frase: “a gente colhe o que planta”. Mas, não conheço muito bem a pessoa Gustavo Prandini, o que não me dá o direito de tecer críticas em relação á sua conduta, antes e pós Prefeitura. A única coisa que sei é que ele pertence a uma família temente a Deus e que, seu pai, Alpino de Assis, (já falecido), não era muito favorável à ideia de vê-lo na política.
 Já em relação ao administrador Gustavo Prandini, as evidências falam por si só. Ontem, durante a comemoração do dia do trabalhador no Sindicato de Monlevade, (aonde chegou a receber vaias) pude perceber o quão solitário encontra-se o Gustavo. Parece que as pessoas não se sentem à vontade para uma aproximação. Inclusive, fiquei sabendo que durante as missas, na hora do cumprimento da paz, ele tem encontrado dificuldade para fazê-lo. O que eu acho desumano, porque o fato da administração não estar agradando não dá o direito às pessoas de tratá-lo como um "leproso".
Os comentários que se ouve por aí é que ele abriu mão de alguns amigos ou vice-versa. Tive a oportunidade de conhecer alguns deles, pessoas altamente inteligentes, que com certeza iriam ajudar bastante o jovem Prefeito.
 A meu ver, todos saíram perdendo: O Gustavo se tornou um “cavaleiro solitário” e seus amigos permitiram que a pessoa Gustavo se tornasse um “inocente útil” nas mãos dos inimigos.

Ainda em tempo...
Gostaria de parabenizar o Sindicato dos Metalúrgicos de Monlevade pela iniciativa de não deixar o "Dia do trabalhador" passar em branco. Fui à convite do amigo Wir Caetano, a quem deixo o meu abraço e votos de que continue na luta, porque críticas sempre irão aparecer, mas o importante é não deixarmos que elas nos paralizem!
Meu filhote Rauseman "atolado" no algodão doce!
Eu, acompanhada de meus pais, David ( ex-metalúrgico) e Lia .

Rauseman pintando e bordando...


Meus filhotes com o Dayvid e Christiano, artistas da família

Eu e companheiro Lelles, ele no shop e eu só na água!

A galera curtindo a festa...

Rogério arrasou no repertório... Rock de responsa!

Até o Marcelão entrou no clima...

Uiseman na base do sobe e desce...

Aqui, Beiço e Quirino, pessoas atuante, que dispensam comentários...

2 comentários:

Célio Lima disse...

Eliane, obviamente sua análise possui muitos bons fundamentos. Entretanto, se me permite a liberdade, ouso afirmar que ela contém um componente perigoso: o coitadismo.

Somos movidos pela bondade quase sempre. Por isso tendemos a procurar uma saída honrosa, geralmente o coitadismo, para as pessoas e para seus atos.

Mas não é necessário. raras são as pessoas realmente coitadas, vítimas do que se poderia chamar destino ou sina. Pessoas são atores e vítimas (quando ocorre) de suas escolhas racionais e de suas vontades nem tanto.

Posso te afirmar com segurança que Gustavo Prandini é uma pessoa capacitada para pensar e agir por moto próprio. Não estou emitindo juízo de valor aqui. Nem me interessa se o Bem ou o Mal são elementos a ponderar. O que me motiva a escrever para você é que gustavo, como muitos de nós, realizou escolhas.

No momento de realizá-las, ele não se sentiu coitado e nem considerou como coitados aqueles a quem decidiu desonerar do ofício de caminhada conjunta. Agiu corretamente quando fez isso.

Portanto, agora, continua-se sem haver coitados a amparar. No universo da razão pura, escolhas predeterminam resultados. E assim o mundo caminha, mal ou bem.

O que podemos fazer é cuidar bem de nossas escolhas, porque sempre haverá gente como eu, que não considera o coitadismo como algo lógico, porque sobrevivi apesar dele. Não graças a ele.

Talvez este seja o maior presente que possamos oferecer a qualquer humano. A chance de se engrandecer em suas escolhas, sejam elas boas ou ruins conforme o tempo as depurar.

À parte o coitadismo do seu texto (minha opinião, apenas), sobressai nele uma maravilhosa reflexão sobre a natureza humana. Parabéns!

Eliane Araújo disse...

Obrigado Célio! Acho você uma pessoa espetacular!
Conheci um pouco sobre a ideologia de vocês através de Werton, um cara que também ganhou meu respeito! O companheiro de caminhadas...
Foi realmente uma pena, as coisas terem mudado de curso!
Com certeza o Gustavo perdeu ( e ele sabe...)Mas, nós Monlevadenses perdemos muito mais!
Mas, tenho esperanças de que dias melhores virão! Fique com Deus!

Postar um comentário

Respeite a opinião dos outros leitores. Comentários com "palavrões", que denigrem a imagem das pessoas, ou de cunho religioso não serão aceitos. Todos os comentários postados neste blog são de responsabilidade dos internautas e poderão ser postados em matérias. Ao fazer um comentário, você concorda e aceita as regras acima.